MENSAGEM

MENSAGEM

ATENÇÃO

ATENÇÃO

PROMOÇÃO

PROMOÇÃO

segunda-feira, 22 de dezembro de 2014

Natalenses lavam calçada da Petrobras em protesto contra a corrupção

PetrobrasUm grupo formado empresários, médicos, comerciantes, representantes de associações de bairros, professores, dentre outros profissionais, abdicaram do lazer de domingo e realizaram um protesto diferente. Eles lavaram a calçada da sede da Petrobras, em Cidade da Esperança, com objetivo de chamar atenção para os casos de corrupção na estatal de petróleo. Com os rostos pintados de verde e amarelo, o movimento denominado Vermelho Nunca Mais levou vassouras, baldes e água para o local. Indignados com os escândalos de corrupção, o sucateamento da saúde e da segurança pública, a péssima qualidade da educação, e a decadência da economia brasileira, o movimento Vermelho Nunca Mais é apartidário e será repetido em janeiro.

Blog BG

Prefeituras do RN estão com as contas gordas

As prefeituras do Rio Grande do Norte ficaram com as contas gordas nesta sexta-feira (19) com o segundo repasse do Fundo de participação dos Municípios (FPM) de dezembro.
De acordo com informações da Confederação Nacional de Municípios (CNM), considerando o porcentual destinado ao Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (Fundeb), o montante foi de R$ 1.508.397.926,46. Sem essa retenção, em valores brutos, o montante chega a R$ 1.885.497.408,08.

Dona de casa sofre abuso, leva dois tiros no rosto e é deixada em estrada no município de Patu

A dona de casa Magali Valéria Cortez Pereira, de 30 anos, sobreviveu milagrosamente a quatro tiros na cabeça e um na mão, tendo ainda ficado por mais de três horas agonizando numa estrada carroçável a espera por socorro. Como estava sem roupas e com sinais de estupro, acredita-se que ela tenha também sofrido violência sexual.  
Magali é mulher de um PM aposentado com quem tem dois filhos e mora no Sítio Oliveira, zona rural de Patu, oeste do Rio Grande do Norte. Ela saiu de casa às 18h deste sábado, 20, para fazer compras num mercadinho e não retornou. Às 22h foi encontrada agonizando numa estrada carroçável por um popular, que a prestou socorro levando para Patu.
De Patu, Magali Cortez foi transferida as pressas para o Hospital Regional Tarcísio Maia, em Mossoró, que fica distante cerca de 130 quilômetros. No HRTM, observaram que foram 4 tiros no rosto e um na mão. Após processos cirúrgicos, procedimentos realizados com extrema dificuldade devido à falta de material e medicamentos, Magali foi internada na UTI.
Quem a viu e conversou com a pessoa que a socorreu (nome preservado), acredita que o atirador tenha imaginado que ela tinha morrido, considerando a localização dos tiros. Ela não só sobreviveu, mas que teria revelado para a Polícia e familiares o nome do atirador. O delegado Renato Oliveira, da Divisão de Policia do Oeste, está no caso.
Oliveira pede cautela a imprensa nas informações divulgadas.
O irmão da Magali Cortez, Jairo Daniel, diz na TV Ponta Negra (SBT) que os médicos removeram uma bala que estava alojada no cérebro. Ele também adiantou acreditar que a irmã não terá mais como falar, diante do estrago feito pelos projéteis na garganta. Apesar de gravidade dos ferimentos e da falta de material e médicamentos, Magali Cortez apresenta recuperação. Credita-se ao desempenho dos médicos e seus auxiliares.
Até à tarde deste Domingo, 21, Magali Cortez não havia passando por exame de corpo delito. O local do crime também não havia sido periciado. Acredita-se que este trabalho seja feito nesta segunda-feira, muito embora já seja um pouco tarde. Este tipo de trabalho é extremamente necessário para que num futuro processo criminal, o acusado não livre da condenação. Em Patu e cidades vizinhas o clima é de revolta.

Jornal de fato