terça-feira, 31 de março de 2020

Forrozeiro Sandro Becker é internado às pressas em Natal

Sandro Becker, o alagoano de União dos Palmares que conquistou o país com sua música e irreverência, deu entrada num hospital particular de Natal, no Rio Grande do Norte, no domingo (30), com um quadro de infarto do miocárdio, onde segue em recuperação.
Com 65 anos, Sandro Becker  leva uma vida agitada como músico e empresário de sucesso na capital potiguar. Ele é dono do restaurante Casa do Matuto, na Praia do Meio, local bastante conhecido pelo segmento forrozeiro, além de comida típica nordestina na capital potiguar.
Sandro foi contemplado em 2018 com o título de cidadão baiano pela Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA). 

Na música, Sandro Becker iniciou com um gênero musical diferente do que canta hoje: o rock rural, propagado por nomes como Sá, Rodrix e Guarabyra.
Entretanto, o humor e a irreverência começaram a ganhar notoriedade, o que fizeram com que o artista decidisse seguir outro estilo.
Com mais de 40 anos de carreira, o artista de 65 anos de idade dá voz a outras canções do segmento como “Gatinho Angorá”, “Papagaio Falador”, “A Velha Debaixo da Cama”, “Briga no Casamento” e muitas outras, a musica
“Julieta”, que rendeu a ele 1 milhão de cópias em 1986, ganhando dois discos de ouro e troféus variados.

MPRN lança painel para monitorar pandemia da Covid-19 no Estado

Foto: Divulgação

O Ministério Público do Estado do Rio Grande do Norte (MPRN) lançou o Painel Covid-19/RN para monitorar a epidemia da doença no Estado. A ferramenta tem por objetivo reunir dados oficiais sobre a doença no RN de forma clara, ágil e transparente.

O painel foi elaborado pelo Laboratório de Orçamento e Políticas Públicas (LOPP) do MPRN e reúne informações sobre todos os óbitos, casos confirmados, suspeitos e descartados de Covid-19 no Estado. O Painel Covid-19 utiliza como fonte de dados os Boletins Epidemiológicos publicados pela Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap).

O procurador-geral de Justiça, Eudo Rodrigues Leite, destacou que a ferramenta é uma contribuição do MPRN para combater, através do uso de tecnologia da informação, a pandemia.

“O MPRN está atento e trabalhando em todas as frentes no enfrentamento dessa pandemia da Covid-19, seja colaborando em parceria com os demais órgãos, seja através de recomendações, ajuizando ações ou celebrando acordos, entre outras atividades. Uma dessas frentes é a utilização de tecnologia da informação através dos nossos laboratórios e convênios com outras entidades desenvolvendo soluções para os cidadãos e para os gestores e profissionais da saúde. Esse painel é uma dessas contribuições”, falou Eudo Leite.

Os coordenadores do LOPP, promotor de Justiça Harper Cox e o servidor Israel Garcia, informaram que o painel será diariamente atualizado e novas funcionalidades paulatinamente inseridas.

Para acessar o Painel Covid-19/RN, clique AQUI.

Marco Aurélio manda PGR analisar pedido de afastamento contra Bolsonaro


O ministro Marco Aurélio Mello, do STF (Supremo Tribunal Federal), acaba de determinar que a PGR (Procuradoria-Geral da República) deve analisar um pedido de afastamento contra o presidente Jair Bolsonaro.
A notícia crime havia sido protocolada na Corte na semana passada pelo deputado Reginaldo Lopes (PT-MG), que acusa o presidente de ter praticado os crimes de difusão de doença ou praga (Art. 258 do Código Penal) e omissão de notificação de doença (Art. 268 do Código Penal).
O parlamentar cita o “histórico das reiteradas e irresponsáveis declarações” feitas pelo chefe do Executivo acerca da pandemia de coronavírus.
Marco Aurélio, relator do caso, poderia ter decidido pelo arquivamento, mas optou por ouvir a manifestação da PGR sobre o pedido de afastamento.
Qualquer denúncia contra um presidente da República durante o mandato deve ser apresentada pela PGR, cabendo ao STF aceitá-la ou não. Em caso de o mandatário virar réu, um eventual processo de impeachment é votado pelo Congresso Nacional.
Caso o PGR Augusto Aras e a Câmara aceitem a denúncia, Bolsonaro será afastado por 180 dias de seu mandato.
“Se concluírem que não houve crime, ele volta. Em caso de condenação transitada em julgado, o presidente é afastado definitivamente do cargo”, detalhou Reginaldo Lopes (PT-MG).

Corpo da paraense morta pelo namorado em Joinville chega ao Pará e será enterrado nesta terça (31)

Reprodução Facebook

O corpo da paraense Tainah Castro, de 23 anos, (Formada em educação física, e era professora), assassinada pelo namorado na manhã do último domingo (29), em Joinville, Santa Catarina, chegou na tarde desta segunda-feira (30) em Belém, trazido pelo Governo do Estado. 
De acordo com familiares, o corpo chegou na capital por volta das 14h30, e está sendo velado desde às 16h no Max Domini da avenida José Bonifácio, em Belém. O enterro será realizado na terça-feira (31), no cemitério Max Domini de Marituba.
Entenda o caso
De acordo com a Polícia Militar, a paraense foi esfaqueada no tórax e no pescoço pelo namorado. O criminoso tentou se suicidar, mas recebeu atendimento, foi encaminhado ao hospital e será levado à central policial assim que receber alta médica.
A família da vítima iniciou uma movimentação nas redes sociais com pedido de ajuda ao Governo do Pará para que conseguisse fazer o traslado do corpo. Em algumas publicações, os familiares chegaram a afirmar que, em decorrência da pandemia do novo coronavírus, algumas empresas estavam cobrando R$ 50 mil pelo traslado.
À noite, pouco antes das 23h, o governador Helder Barbalho garantiu pelo Twitter que o governo já havia entrado em contato com a família da jovem e que o corpo da educadora seria trazido ao Pará.
"O governo do Estado já entrou em contato com os familiares da paraense Tainah Castro e vai trazer o corpo da jovem que foi morta em Joinville. Me solidarizo com os familiares nesse momento de tristeza", declarou.

Novo tremor é registrado na região de João Câmara na madrugada desta segunda, em área onde se iniciou a grande atividade sísmica em 1986

Nesta segunda-feira(30), às 03:30 UTC (00:30, hora local), ocorreu um novo tremor na região de João Câmara, desta vez de magnitude 1.6. O mapa de localização epicentral está mostrado na Figura 1.
O epicentro está representado pela estrela vermelha. A linha vermelha indica a Falha de Samambaia. O triângulo azul indica a localização da estação de João Câmara (ACJC). Em destaque, os limites dos municípios cortados pela Falha de Samambaia. Foto: (Reprodução).
O epicentro do evento está na região de Lagoa Rachada, no limite dos municípios de João Câmara e Poço Branco, onde se iniciou a grande atividade sísmica em 1986. No entanto, não é possível saber se se trata de um evento isolado ou de um evento que está iniciando um novo período de intensa atividade sísmica. Só o tempo dirá do que se trata, sendo necessário um monitoramento constante da região.

*Com informações do LabSis/UFRN, RSBR
Joaquim Ferreira, Eduardo Menezes, Marconi Oliveira

Prefeitura de Martins implantará barreiras sanitárias nas entradas da cidade


Na manhã desta segunda-feira (30), a prefeita Olga Fernandes se reuniu com servidores do município para tratar de ações de prevenção e combate ao novo corona vírus (COVID-19). A pauta da reunião foi o monitoramento de pessoas vindas de outras localidades para o município.
A partir desta segunda, 30 de março, além do monitoramento que já vinha sendo realizado pelos agentes comunitários de saúde, a prefeitura implantará BARREIRAS SANITÁRIAS, nas principais vias de acesso a Martins, Pórticos de Lagoa Nova e Jocelin Vilar.
As barreiras funcionarão com monitoramento de todas as pessoas que entrarem na cidade, além da desinfecção dos veículos, com o uso de hipoclorito.
A prefeitura pede a colaboração de todos e enfatiza que todas as ações são tomadas visando proteger nossa população.

Nosso blog parabeniza a iniciativa  desta prefeita que isso deveria servir de exemplo para outros gestores.

Parada da produção de petróleo no CE não deve impactar cidades


O Ceará não deverá sentir um impacto muito grande pela paralisação da produção de petróleo nas plataformas instaladas no Estado. Segundo análise de Irineu Carvalho, consultor econômico da Associação dos Prefeitos do Estado do Ceará (Aprece), os valores recebidos pelo municípios cearense pelos royalties do petróleo não têm um peso relevante para a receitas das cidades.
Em 2019, as cidades no Ceará receberam um total de R$ 89,931 milhões do Governo Federal. A preocupação surgiu após a estatal confirmar a paralisação da produção nas plataformas de águas rasas do Ceará, Rio Grande do Norte, Sergipe e no Polo Garoupa da Bacia de Campos.
A estimativa é de 400 pessoas desligadas e mais de 2 mil que compõem a cadeia produtiva afetadas.
Localização e peso
O Estado conta com nove plataformas instaladas em quatro campos de exploração: Xáreu, Atum, Curimã e Espada. A base para as plataformas fica em Paracuru. "Nós temos alguns municípios aqui no Ceará, mas são poucos os que ganham um valor significativo, diferente de Rio de Janeiro ou São Paulo. Não seria uma perda generalizada porque valor no Ceará é insignificante. Enquanto os municípios no Rio de Janeiro receberam R$ 4 bi, no Ceará foram só R$ 89 milhões", disse o consultor.
"Não é um valor muito grande, porque quando você analisa a receita de royalties ela é pequena mesmo nas oito cidades que mais recebem. Não é determinante quando você compara a receita total desses municípios", completou.
Quais cidades recebem
A lista de cidades no Ceará que recebem royalties é liderada por Fortaleza, com R$ 15,762 milhões. Trairi (R$ 9,766 milhões), Paracuru (R$ 2,068 milhões), Paraipaba (R$ 8,040 milhões), Maracanaú (R$ 9,498 milhões), Itapipoca (R$ 10,704 milhões), Icapuí (R$ 8,722 milhões), Aracati (R$ 9,455 milhões) e Amontada (R$ 7,029 milhões) completam a lista.
Municípios cearenses não deverão sentir um grande impacto na receita após a Petrobras suspender a produção de petróleo nas plataformas do Estado, pois valor de repasse é pequeno, diz consultor da Aprece

Abandonada pelo marido, grávida com suspeita de coronavírus pede ajuda para sobreviver em Natal



Luan Marques
A campanha tem o objetivo de arrecadar materiais de construção, cestas básicas e também produtos de higiene pessoal

Luana de Lima Marques, moradora do conjunto Praia-Mar, em Felipe Camarão, na zona Oeste de Natal, vem acumulando sofrimentos nessas duas últimas semanas. Na metade de março, a primeira decepção foi o companheiro ter ido embora de casa, mesmo estando ela grávida de 7 meses. Para piorar, a mulher vem sofrendo com sintomas do novo coronavírus.

Luana foi atendida no hospital Giselda Trigueiro e espera o resultado do teste para Covid-19. Agora, em quarentena, a habitante da Zona Oeste da capital potiguar vive em uma casa inacabada, com apenas o auxílio do Bolsa Família, e precisa de ajuda para conseguir se sustentar.

A situação de Luana preocupa os moradores da região. Luan Marques, líder comunitário do conjunto, organizou uma campanha para ajudar no sustento da vizinha.

Depois do marido ter saído de casa, deixando a companheira grávida de 7 meses, Luana entrou na lista de suspeitos do coronavírus no estado. Para combater o vírus, é necessário isolamento social e viver em um ambiente limpo. Porém, a casa que ela mora é pequena e está com obras inacabadas.

A casa só tem um cômodo, a segunda parte da casa precisa de materiais de construção para terminar a obra. Foto: Luan Marques
Luan Marques entrou em contato com a Secretaria Municipal de Trabalho e Assistência Social (SEMTAS), que se prontificou em ajudar, mas ainda não enviaram funcionários para o local.

Com duas filhas, uma de 11 e outra de 4 anos, Luana vive com apenas R$ 171 por mês, valor referente ao auxílio do programa Bolsa Família.

A campanha tem o objetivo de arrecadar materiais de construção, cestas básicas e também produtos de higiene pessoal. As ajudas já estão chegando.

Uma pessoa do bairro colaborou com 500 tijolos e dois pedreiros se prontificaram de terminar a obra.

Quem quiser ajudar, Luana tem uma conta no Banco do Brasil. O número da agência é 3777-0 e a conta corrente 49493-3. 
 Parte de dentro da casa. Foto: Luan Marques

 
*Com informações do AgoraRN

Moto é tomada de assalto no centro de Caicó

Uma moto foi tomada de assalto na noite desta segunda-feira (30), em Caicó. O fato foi registrado na Rua Joel Damasceno, no centro da cidade.
Dois homens armados roubaram a moto NXR 160 Bros, de cor preta, ano 2015 e placa QFI7826/PB. A vítima ainda teve uma bolsa levada pelos ladrões que fugiram em seguida.
A Polícia Militar foi acionada, fez diligências, mas, não localizou os assaltantes.
A vítima foi orientada a procurar a Delegacia de Polícia Civil para fazer o registro da ocorrência.

*Com informações de

segunda-feira, 30 de março de 2020

Armando Ribeiro: reserva hídrica alcançou 29%

 
Do sábado para o domingo, 29, o nível da barragem Armando Ribeiro Gonçalves, no Vale do Açu (RN), elevou mais dezesseis centímetros.
Neste domingo, 29, pelos dados da Agência Nacional de Águas (ANA), a barragem acumula um volume de 690,01 milhões de metros cúbicos. Isso representa 29,08% de sua capacidade máxima, que é de 2,4 bilhões de metros cúbicos. D
o sábado para o domingo, o volume aumentou 13,42 milhões de metros cúbicos.
Faltam 12,93 metros para o início da sangria.

Jucelino Luz avisou do surgimento do corona vírus na China.


O 2019-nCoV é o corona vírus mais recentemente descoberto. Ele foi isolado no dia 7 de janeiro de 2020 e detectado primeiramente na cidade chinesa de Wuhan, local  para onde  Jucelino Luz  enviou  cartas  avisando  do aparecimento  desse  vírus  que sofreu uma  mutação .Antes dessa identificação, a China já tinha  sido   informada  e  passou   o fato  a  Organização Mundial de Saúde, no dia 31 de dezembro de 2019, confirmando os relatos,  presságios  de Jucelino Luz, sobre essa  ocorrência de uma pneumonia de causa desconhecida. A primeira morte ocorrida em decorrência desse novo vírus aconteceu no dia 11 de janeiro de 2020 e, até o dia 24 de janeiro, já haviam sido contabilizadas 26 mortes e mais de 900 casos confirmados em todo o mundo.

Pesquisadores criaram um mapa que reúne informações de várias fontes para rastrear a propagação do vírus ao redor do mundo.

Inicialmente, acreditou-se que a doença era transmitida apenas de animais para humanos. Entretanto, após  as missivas de Jucelino Luz,  e também do  aumento do número de casos, descobriu-se que a transmissão poderia ocorrer também de uma pessoa para outra. Os sintomas da infecção causada pelo novo corona vírus são: febre, dificuldade respiratória, tosse e falta de ar. Os casos mais graves podem evoluir para insuficiência renal e síndrome respiratória aguda grave.
Os casos de infecção por corona vírus, conhecido por 2019-nCoV, estão se espalhando mais rápido, mas  ainda  está matando  menos do que a Síndrome Respiratória Aguda Grave, SARs-CoV, que causou um surto na China entre 2002 e 2003, e do que o H1N1, vírus que levou a uma pandemia em 2009 e que continua fazendo vítimas. Todos  avisados por Jucelino  Luz  - que  alerta  que ainda  teremos  na Espanha  entre  2025  a 2026 , Vírus de Marburg
O vírus mais perigoso do mundo é o Marburg. Ele leva o nome de uma pequena cidade alemã às margens do rio Lahn, onde o vírus foi documentado pela primeira vez. O Marburg provoca febre hemorrágica e, assim como o ebola, causa convulsões e sangramentos das mucosas, da pele e dos órgãos. A taxa de mortalidade do vírus é de 90%  e voltará  com focos  na Espanha em 2025  e poderá  se transformar uma pandemia  em 2026 , alerta  Jucelino Luz
E  o vírus  Heros , que poderá matar  milhões em um futuro próximo.
Sobre  Corona vírus
O que se sabe e o que ainda é dúvida sobre o novo corona vírus
Desde o primeiro alerta de Corona vírus, em 31 de dezembro  2019, enviado cartas  por Jucelino Luz, , o Corona vírus já havia matado 213 pessoas na China e infectado mais de  9.000 – taxa estimada de letalidade de 3.0 % , segundo autoridades chinesas. Isso significa que, a cada 100 pessoas doentes, 3  morrem. Os dados são estimados porque o número total de infecções ainda é desconhecido.


Confira  abaixo  avanço  do vírus  em versão  real :

RN: SESAP ATUALIZA QUADRO DO CORONAVÍRUS


Já são 24 os casos confirmados de coronavírus em MS – Secretaria ...
 
Com 9 novos casos confirmados nesta segunda-feira (30) pela Secretaria Estadual de Saúde, o Rio Grande do Norte passa a ter 77 pessoas com o novo coronavírus - Covid-19. De acordo com o boletim da Sesap, o estado tem 1494 casos suspeitos e 379 já foram descartados para a doença.

As cidades com casos confirmados são Natal (36), Mossoró (16), Parnamirim (10), Assú (1), Apodi (1), Caicó (2), Carnaubais (1), Luís Gomes (1), Macaíba (1), Monte Alegre (1), Passa e Fica (1), São Gonçalo do Amarante (2), São José de Mipibu (1), Tibau (1).

Segundo a pasta, há ainda dois casos confirmados de pessoas que moram nas cidades de Recife e Fortaleza, que foram atendidas no RN. A primeira morte por Covid-19 no estado aconteceu na noite de sábado (28): trata-se de um professor de química, de 61 anos. Até este domingo (29), 68 pacientes tinham testado positivo para a doença.
 

URGENTE: Governadora Fátima Bezerra, poderá estender quarentena até o final de abril

A Casa Civil já trabalha o texto do novo decreto para renovar as medidas em vigor que inclui uma série de restrições para estabelecimentos comerciais, transporte público e também proíbe aglomerações em locais públicos.

O decreto atual tem validade até a próxima quinta-feira (2).

Homem assassina namorada com golpes de faca e depois se mata no interior do RN


Manhã trágica desta segunda-feira (30), na cidade serrana de Portalegre RN, um homem conhecido por Adalberto do frango frito assassinou a namorada que é da cidade de Viçosa RN, com golpes de faca e depois se matou. 
De acordo com a Polícia Civil, o homem se enforcou depois de matar a companheira. 
A polícia isolou o local e acionou o Instituto Técnico-Científico de Perícia (Itep de Pau dos Ferros), para recolhimento dos corpos.
A polícia faz a avaliação do caso e irá investiga o que poderia ter motivado o homicídio, seguido de suicídio.

Partidos podem acionar Bolsonaro por passeio em meio à pandemia


Nove partidos, em sua maioria siglas de esquerda, emitiram uma nota conjunta criticando o passeio do presidente Jair Bolsonaro pelas ruas de Brasília neste domingo, 29. Ele cumprimentou comerciantes e se posicionou contra o isolamento recomendado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) para conter a pandemia de coronavírus.
Estamos estudando medidas judiciais cabíveis contra a atitude do Presidente da República, no intuito de salvaguardar vidas em nossa cidade, bem como mobilizando-nos em diversas ações de natureza política", diz a nota assinada por PT, PSOL, PCdoB, PDT, PSB, PCB, PV, Rede e Unidade Popular. Também assinam os grupos Consulta Popular e PRC.
Bolsonaro foi às ruas de Brasília um dia após o seu ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, pedir, em reunião tensa noticiada pela colunista do jornal O Estado de S. Paulo Eliane Cantanhêde, que o presidente não menosprezasse a gravidade da pandemia em suas manifestações públicas. A ida de Bolsonaro a comércios da capital causou aglomerações de pessoas que queriam tirar selfies com o presidente.
"O DF é, hoje, a terceira Unidade da Federação com o maior registro de casos. Assim, essa apologia ao descumprimento de orientações sanitárias pode fazer com que os números cresçam em nossa cidade e que cheguemos ao completo colapso do sistema de saúde", dizem os partidos. "O discurso criminoso e irresponsável do presidente custará vidas, principalmente dos mais pobres, vulneráveis e moradores das periferias.
Leia na íntegra da nota:
"Nós, partidos políticos que subscrevemos esta nota, vimos a público para repudiar a atitude do Presidente da República Jair Bolsonaro de ter feito visitas a feiras populares e comércios do Distrito Federal, incentivado a população a descumprir as medidas sanitárias decretadas localmente, orientadas pelo seu próprio Ministério da Saúde e pela Organização Mundial da Saúde (OMS).
O Presidente da República insiste em ir na contramão de todas as ações que têm sido tomadas por chefes de Estado de todo o mundo no enfrentamento à pandemia do COVID-19. O DF é, hoje, a terceira Unidade da Federação com o maior registro de casos. Assim, essa apologia ao descumprimento de orientações sanitárias pode fazer com que os números cresçam em nossa cidade e que cheguemos ao completo colapso do sistema de saúde. O discurso criminoso e irresponsável do presidente custará vidas, principalmente dos mais pobres, vulneráveis e moradores das periferias.
É preciso frisar que não há dicotomia entre saúde e economia. Os países que melhor enfrentaram até o momento a crise do COVID-19 adotaram medidas de isolamento social, aumento no número de UTIs e realização de testes massivos em sua população, e o Estado atuou de forma a garantir o emprego e a renda das pessoas.
Por isso, estamos estudando medidas judiciais cabíveis contra a atitude do Presidente da República, no intuito de salvaguardar vidas em nossa cidade, bem como mobilizando-nos em diversas ações de natureza política. Momentos como o que estamos vivendo no Brasil, e em especial no Distrito Federal, materializam e reforçam ainda mais os elos de união das forças progressistas na defesa da vida e de uma sociedade livre, justa e solidária", diz o texto.
Assinam a nota:
- Consulta Popular*
- PCB
- PCdoB
- PDT
- PRC*
- PSB
- PSOL
- PT
- PV
- Rede Sustentabilidade
- Unidade Popular
* Não são partidos com registro no TSE
 
 *Com informações do Estadao 

MP Eleitoral consegue suspensão de propaganda política irregular com distribuição de álcool em gel e sabonete líquido

 
O Ministério Público Eleitoral obteve decisões judiciais que determinaram a interrupção de propaganda política irregular no Rio Grande do Norte, ligada à pandemia do novo coronavírus (Covid-19).

Raimunda Nilda – vereadora de Parnamirim, conhecida como Professora Nilda – e Robson Carvalho – vereador de Natal – estavam distribuindo álcool em gel e sabonete líquido à população, com propaganda pessoal e divulgação de redes sociais em panfletos e rótulos das embalagens. A distribuição de brindes é vedada pela legislação.

Para o MP Eleitoral, a entrega dos materiais tinha o intuito de expor beneficamente a figura dos vereadores, sob a pretensão de orientar a população, mas com a clara finalidade de obter apoio e votos nas eleições municipais deste ano.

A decisão da justiça eleitoral aponta que “houve a distribuição de vantagem ao eleitor (brindes) com ofensa ao princípio da igualdade de oportunidade entre os pré-candidatos”. Ela ressaltou, ainda, que a “manifestação pública com evidente escopo de promoção pessoal e captação de eleitorado” ocorreu “muito antes do prazo permitido por lei para a divulgação de propagandas de cunho eleitoral”, que é a partir de 16 de agosto.

A Justiça Eleitoral, a pedido do Ministério Público, determinou a suspensão imediata da distribuição de kits e a Professora Nilda, vereadora de Parnamirim, além de muita de R$ 1.000,00 reais por descumprimento.

Justiça proíbe desembarque de tripulantes de navio atracado em Santos

 Divulgação / Wikimedia
A Justiça Federal concedeu liminar proibindo o desembarque de 35 tripulantes com sintomas de covid-19 do transatlântico Costa Fascinosa, que atracou no último sábado (28) no Porto de Santos. Pelo menos sete pessoas já desembarcaram do navio sem seguir normas de segurança e, dessas, duas testaram positivo para o novo coronavírus.
De acordo com a liminar do juiz Alexandre Berzosa Saliba, solicitada pela Procuradoria do Município, só será permitido o desembarque de tripulantes que necessitem de assistência médica. Nesse caso, a Autoridade Portuária deverá comunicar previamente o fato à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e secretarias estadual e municipal de Saúde, para adoção das providências previstas no Plano de Contingência do Estado de São Paulo para enfrentamento da covid-19.  Os procedimentos de traslado de pacientes na área portuária são de responsabilidade da Anvisa.
De acordo com a prefeitura de Santos, caso algum tripulante necessite de assistência médica, deverá ser encaminhado para hospitais de referência da capital paulista ou outro local habilitado, para evitar o colapso no sistema de saúde de Santos e de outras cidades da Baixada Santista. Poderão desembarcar do navio também aqueles tripulantes que comprovarem com documentos que o desembarque será feito para conexão de retorno ao país de origem.
Segundo a liminar, a autoridade portuária deverá adotar providências para exigir da empresa responsável pelo navio a infraestrutura adequada e mecanismos de saúde e segurança dentro do navio para atender os tripulantes. “As determinações da liminar valem para outros navios que estão fundeados na Barra de Santos aguardando atracação no Porto”, reforçou a procuradora-geral do município, Renata Arraes.
De acordo com a prefeitura de Santos, no sábado, a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) foi avisada oficialmente pela Anvisa a respeito da suspeita de infecção por covid-19 em tripulantes do navio da Costa Cruzeiros. Depois da notificação dos sete casos suspeitos, dois homens, um de 42 anos e outro de 28 anos, foram internados na UTI de um hospital filantrópico da cidade e os exames foram realizados por um laboratório reconhecido pelo governo estadual. Outros cinco tripulantes seguem internados em Santos, mas ainda sem comprovação laboratorial de infecção pelo novo coronavírus.
A reportagem não conseguiu contato com a Costa Cruzeiros.

Com informações da Agência Brasil

De saco cheio de Mandetta’, Bolsonaro estuda demiti-lo a qualquer momento .


O presidente Jair Bolsonaro tem dito aos auxiliares mais próximos que está “de saco cheio de Mandetta”, ou seja, do seu ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta.
Bolsonaro só não o demitiu até agora para evitar agudizar a crise provocada pela pandemia do novo coronavírus.
O presidente tem-se sentido abandonado por uma parte do empresariado que o apoiou nas eleições de 2018. Ele teme que a demissão de Mandetta se transborde num rompimento definitivo com esse grupo e a parcela da opinião pública que representa.
Mas, de qualquer forma, Bolsonaro já até escolheu um sucessor para o lugar do ministro da Saúde. Trata-se do presidente da Anvisa, Antonio Barra Torres, que é médico da Marinha.
Mandetta tem dito que não abandonará “critérios técnicos” no estabelecimento, pelo Ministério da Saúde, de regras para o combate e a prevenção do coronavírus.
Segundo o jornal o Estado de S.Paulo, o ministro deixou claro a Bolsonaro que não pedirá demissão. Ou seja, jogará toda a responsabilidade por seu afastamento sobre os ombros do presidente.
Enquanto o impasse persistir, Bolsonaro pretende continuar afrontando publicamente as orientações do ministro, como o distanciamento social. Fez isso neste domingo, quando saiu às ruas de Brasília para visitar lojas e confraternizar com a população.
Será uma forma de fritura do auxiliar que não quer pedir demissão e a quem o presidente atribui o vazamento das conversas entre os dois.
A irritação de Bolsonaro se estende ao partido de Mandetta, o DEM, que tem outros dois ministros no governo, Tereza Cristina (Agricultura) e Onyx Lorenzoni (Cidadania), também difíceis de serem demitidos.
Onyx, porque é amigo e um dos primeiros políticos a apoiar a candidatura de Bolsonaro ao Planalto, Tereza Cristina, porque tem amplo apoio dos ruralistas, base eleitoral do presidente, e faz um trabalho que o próprio Bolsonaro classifica como “de primeira qualidade”.
Além de Mandetta, Bolsonaro está irritado com o presidente nacional do DEM, o prefeito de Salvador ACM Neto, que tem criticado publicamente a atuação do mandatário do Planalto na crise.
Em entrevista ao UOL, o presidente do DEM declarou que Jair Bolsonaro ofendeu famílias da vítimas da pandemia.
Outro demista que Bolsonaro considera tê-lo “traído” é o governador de Goiás, Ronaldo Caiado. Bolsonaro tem dito que deu “total apoio” ao governador desde o início do governo e, agora, Caiado se nega a aceitar o pedido de suspender as regras de distanciamento social impostas no estado.
Caiado convocou neste domingo entrevista coletiva de imprensa em que reafirmou que Goiás “continuará seguindo as recomendações da Organização Mundial de Saúde” e que discorda frontalmente do posicionamento de Bolsonaro.

Portal UOL

PM vai usar alto-falante para orientar população sobre coronavírus


Todas as viaturas da Polícia Militar no Rio Grande do Norte (PMRN) deverão fazer uso do sistema de alto-falante para orientar a população no enfrentamento ao coronavírus, divulgando o seguinte a seguinte mensagem:
“Atenção! Atenção!
A Polícia Militar orienta que evitem aglomeração. O isolamento social é muito importante para o enfrentamento ao novo Coronavírus. Voltem para casa.
Está suspenso o funcionamento de bares, restaurantes e similares. A utilização de áreas de praia estão limitadas.
Contém sempre com a Polícia Militar. Vigilantes Sempre.”
Determinação da intervenção foi do Comando Geral da PMRN.

Municípios do RN ficam sem água após rompimento de adutora


As chuvas que caíram no interior do Rio Grande do Norte na madrugada deste domingo (29) derrubaram um pilarete da tubulação da Adutora Sertão Central.
Com isso, o sistema rompeu e deixou sete municípios do estado sem abastecimento de água.
De acordo com a Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte (Caern), os municípios afetados são: Angicos, Caiçara do Rio do Vento, Fernando Pedroso, Jardim de Angicos, Lajes, Pedro Avelino e Riachuelo, além da comunidade Cachoeira do Sapo.
A companhia informou ainda que os reparos foram iniciados, mas por se tratar de um “serviço de maior complexidade” o trabalho só deve ser concluído na tarde desta segunda-feira (30).
O fornecimento de água para as localidades só devem ser normalizado 72 horas depois da conclusão do reparo.

Morre na capital do Estado o empresário caicoense, e ex-professor da UFRN, Lula Pneus


Faleceu na noite deste domingo, 29 de março, na capital do Estado, o empresário caicoense Luiz Martins da Silva, conhecido como Lula Pneus.
Além de comerciante, Lula era professor de Educação Física aposentado da UFRN. Lula vinha enfrentando problemas de saúde já há algum tempo.
A família fez o comunicado da sua morte por volta das 20 horas deste domingo.

*Com informações de Jair Sampaio

RN passa a ter 68 casos confirmados de coronavírus em 11 cidades

Dados foram atualizados pela Secretaria Estadual de Saúde neste domingo (29).

Com 23 novos casos confirmados neste domingo (29) pela Secretaria Estadual de Saúde, o Rio Grande do Norte passa a ter 68 pessoas com o novo coronavírus - Covid-19. As cidades com casos confirmados são Natal (34), Mossoró (16), Parnamirim (9), Assú (1), Caicó (1), Macaíba (1), Monte Alegre (1), Passa e Fica (1), São Gonçalo do Amarante (1), São José de Mipibu (1) e Tibau (1).

O boletim epidemiológico revela ainda que há 1.414 casos suspeitos e 367 foram descartados. A primeira morte por Covid-19 no estado aconteceu na noite de sábado (28): trata-se de um professor de química, de 61 anos. 


Até o sábado (28), 45 pacientes tinham testado positivo para a doença. Segundo a pasta, há ainda um caso confirmado de uma pessoa residente na cidade de Recife e que foi atendida no RN.

O Secretário de saúde do estado pede para as pessoas continuarem em casa. 


Por G1 RN 


EUA autorizam uso emergencial de cloroquina e de hidroxicloroquina

AM comandará primeira pesquisa com cloroquina contra novo ...

Nos Estados Unidos, a Food and Drug Administration autorizou o uso emergencial de cloroquina e de hidroxicloroquina para o tratamento de Covid-19.
A autoridade sanitária americana, em comunicado publicado ontem à noite, permitiu que os medicamentos sejam receitados com acompanhamento médico.

O ANTAGONISTA

Mourão ‘bombeiro’ faz contraponto a Bolsonaro e ganha espaço na ala militar

A pandemia do coronavírus levou o vice-presidente Hamilton Mourão de volta ao posto de “bombeiro” de crises do Planalto. Mourão foi o único dos generais quatro estrelas que despacham no Palácio a se dissociar, em público, do discurso do presidente Jair Bolsonaro pelo fim da quarentena. Desta vez, porém, a saída do vice do banco de reserva teve o aval dos representantes mais influentes das Forças Armadas, que condenaram o ataque a governadores e demonstraram preocupação com os panelaços e com o impacto da ofensiva de romper com a estratégia mundial de combate à doença.
Mourão se apresentou como bombeiro, em contraposição a um Bolsonaro incendiário, após repercussões negativas ao pronunciamento do presidente, na terça-feira, 24, contra o isolamento da população. Ao chamar o novo coronavírus de “gripezinha” e “resfriadinho”, em cadeia de rádio e TV, Bolsonaro provocou críticas de todos os lados, foi bombardeado nas redes sociais e levou até aliados de primeira hora, como o governador de Goiás, Ronaldo Caiado (DEM), a romper com ele. Até ali, 46 brasileiros haviam morrido com coronavírus.
Num primeiro momento, o pronunciamento de Bolsonaro foi avaliado pelos militares como errado na forma, mas correto ao destacar as consequências econômicas das medidas de isolamento. Mas o discurso sincronizado da caserna e do governo, depois que Bolsonaro enquadrou até o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, não durou 24 horas. “A posição do nosso governo, por enquanto, é uma só: o isolamento e o distanciamento social”, afirmou Mourão, que, naquele momento, era a única voz dissonante em público.
A partir daí, militares começaram a manifestar incômodo com a tática de confronto adotada por Bolsonaro ao desqualificar medidas anunciadas por governadores para evitar o contágio pelo coronavírus. Àquela altura, o número de vítimas fatais era de 56 pessoas. Até a publicação dessa reportagem, já chegava a 136, com 4.256 infectados.
Ao Estado, Mourão disse ser necessário um “equilíbrio” entre medidas de combate ao avanço da doença e a situação da economia. “Continuo no meu papel de vice-presidente. Atuo como conselheiro, busco levantar linhas de ação para que decisões sejam tomadas. No mais é uma eterna busca do equilíbrio entre salvar vidas, impedir uma queda fervorosa do PIB e manter a parcela dos empregos existentes”, afirmou. Sua fala, mais uma vez, é um contraponto a Bolsonaro, que ontem foi para as ruas menosprezar a doença e defender a volta do País à normalidade.
Diante do Palácio da Alvorada, na última quinta-feira, Bolsonaro deixou escapar o incômodo com a independência do vice. “O Mourão tem dado opiniões, é uma pessoa que está do meu lado ali. É o reserva de vocês. Se eu empacotar aí, vocês vão ter que engolir o Mourão. É uma boa pessoa, podem ter certeza”, ironizou.
Tosco. No dia seguinte, Bolsonaro voltou ao assunto. “Com todo o respeito ao Mourão, mas ele é mais tosco do que eu. Muito mais tosco. Não é porque é gaúcho, não. Alguns falam que eu sou um cara muito cordial perto do Mourão”, afirmou o presidente ao apresentador José Luiz Datena, da TV Band.
Embora em tom descontraído, a declaração de Bolsonaro teve o objetivo de reacender um velho temor de setores da política, do Judiciário e da opinião pública. O receio ocorre porque, em um eventual afastamento do presidente, quem assume a Presidência, pela Constituição, é o vice. Nesse caso haveria, de fato, um governo militar, embora o atual conte com oito dos 22 ministérios nas mãos de oriundos das Forças Armadas. O número não engloba a centena de postos ocupados por militares em segundo e terceiro escalões.
Apesar das desavenças do passado, o tom adotado agora por Bolsonaro em relação a Mourão foi absorvido por suas redes sociais como uma parceria do tipo “morde e assopra”. Ao contrário de outras vezes, os principais influenciadores digitais do bolsonarismo, incluindo aí os filhos do presidente, estão quietos, por enquanto, sobre os movimentos do vice.
A primeira missão de “bombeiro” do vice, nesta temporada de crises, foi para desembaraçar o rolo diplomático entre o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) e o embaixador chinês Yang Wanming. No último dia 18, o filho “03” do presidente acusou a China, por meio do Twitter, de ter causado a propagação do coronavírus. O diplomata rebateu.
Mourão assumiu a dianteira para dizer que Eduardo não falava pelo governo, apesar do parentesco. “Se o sobrenome dele fosse Eduardo Bananinha, não era problema nenhum. É só por causa do sobrenome. Não é a opinião do governo”.
Durante a áspera discussão entre Bolsonaro e o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), na quarta-feira, Mourão também estava presente e fez sinal de reprovação com a cabeça, como se não concordasse com o presidente. Afirmou, depois, que todos se enganaram na “interpretação dos sinais corporais”. Mas não escondeu o “constrangimento” ao afirmar que divergências políticas devem agora ser evitadas.
Queimadas. Na prática, Mourão ressurge quando há confluência de confusões. Em abril do ano passado, por exemplo, ele provocou a fúria de Bolsonaro e de seus filhos por adotar estilo mais ameno com a oposição e a imprensa. O vereador Carlos Bolsonaro (PSC) e o guru da família, Olavo de Carvalho, lideraram, então, um linchamento virtual.
O vice recuou. Só saiu da “geladeira” nove meses depois, na crise envolvendo as queimadas na Amazônia, quando Bolsonaro o escalou para fazer o contraponto ao discurso pró-desmatamento do ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles.
Mourão teve, ainda, a missão de pôr panos quentes na disputa velada de Bolsonaro com o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, quando o presidente, enciumado com a popularidade do ex-juiz da Lava Jato, chegou a cogitar a divisão da pasta comandada por ele em duas.
Além de ajudar na construção de ações para enfrentar as queimadas, que recomeçam no meio do ano, Mourão direcionará seu trabalho para o período compreendido entre o fim de abril e junho, quando dificuldades de logística poderão atingir o ápice.

ESTADÃO CONTEÚDO

Mulher que esteve em reunião com professor vítima do coronavírus em Mossoró está infectada

Imagem: reprodução

Uma professora da Universidade Estadual do Rio Grande do Norte-UERN é um dos casos do novo coronavírus em Mossoró. Ela participou de uma reunião com o docente Luiz di Sousa, primeira vítima do Covid-19. Luiz tinha histórico de diabetes.
Por possui problema crônico de saúde, a professora encontra-se internada, informação confirmada pela UERN.
Os demais professores que participaram da mesma reunião estão em isolamento, segundo a UERN, que informou ainda que apenas esta professora apresentou sintomas até agora.
Alunos que tiveram contato com professores participantes da reunião antes das suspensão das aulas também receberam orientação da universidade para que fiquem em isolamento.

sábado, 28 de março de 2020

Coronavírus: Sesap-RN confirma o primeiro caso em Macaíba

O Rio Grande do Norte passa a ter 45 casos de pessoas com o novo coronavírus. As cidades com casos confirmados são Natal (22), Mossoró (14), Parnamirim (6), Macaíba (1), Monte Alegre (1), Passa e Fica (1).

As informações completas, com os dados atualizados no RN sobre a Covid-19, serão divulgadas no novo boletim epidemiológico ainda neste sábado (28).

Lembre-se: higienize as mãos sempre que necessário com água e sabão ou álcool em gel.
*Com informações da Sesap facebook