quinta-feira, 15 de novembro de 2018

Procurador critica extinção do Ministério do Trabalho: “Haverá prejuízos internacionais”

Divulgação
Procuradores, magistrados e advogados da área trabalhista estão preocupados – por todo o País – com medidas anunciadas pelo presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL). O motivo: ele revelou o desejo de extinguir o Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), que seria absorvido por outra pasta. Segundo o procurador do Trabalho no Rio Grande do Norte Gleydson Gadelha, o ministério foi criado em 1930 e, mesmo no regime militar, foi mantido.
Segundo o procurador, durante a campanha já havia indícios de que Jair Bolsonaro iria tomar essa postura, mas acreditava-se que alguém iria demovê-lo da ideia. “A criação do ministério foi um desejo da própria classe empresarial e está vinculado a uma lógica mundial. Hoje, ter um Ministério do Trabalho organizado significa dizer se o país é desenvolvido ou não. Além disso, o presidente eleito está esquecendo que existe Organização Internacional do Trabalho (OIT)”, disse Gleydson Gadelha, que ainda espera pelo bom senso do governo eleito.
Na avaliação do procurador, o Ministério do Trabalho é um órgão regulador entre o capital e o trabalho. Gleydson Gadelha informou ainda que parte significativa do empresariado, principalmente quem exporta, está preocupada com essas medidas, por conta da falta de credibilidade proporcionada pela perda de garantia da segurança jurídica. “Não tenho dúvida que haverá prejuízos internacionais com as exportações”, observou.
A lógica do procurador do Trabalho baseia-se no que existe nos países mais desenvolvidos: onde há mais inspeção com certeza haverá mais segurança jurídica, e o presidente eleito estaria indo na direção oposta.
Um manifesto oficial foi assinado por entidades Associação Nacional dos Magistrados da Justiça do Trabalho (Anamatra), Colégio de Presidentes e Corregedores dos Tribunais Regionais do Trabalho (Coleprecor), Associação Nacional dos Procuradores do Trabalho (ANPT) e Associação Brasileira dos Advogados Trabalhistas (Abrat).

Saída de médicos cubanos deixará RN desassistido em 67 cidades, aponta Sesap

José Aldenir / Agora RN

A saída de Cuba do programa Mais Médicos do Brasil, anunciada nesta quarta-feira pelo governo do país caribenho, deixará 67 municípios do Rio Grande do Norte desassistidos, de acordo com a Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap).

O Rio Grande do Norte tem, atualmente, 142 médicos cubanos distribuídos em 101 dos 167 municípios. Segundo a coordenadora da Comissão do Mais Médicos no Estado, Ivana Maria Queiroz, a saída dos profissionais caribenhos elevará de forma significativa o déficit de médicos existente.

As cidades mais afastadas da capital, Natal, devem sofrer as maiores consequências. Ivana Queiroz assinala que o Estado tem dificuldade de contratar médicos, sobretudo para atuar em localidades distantes.

Os municípios de maior porte também enfrentam problemas para fixar esses profissionais da saúde, já que a maioria opta em diluir a carga horária em regime de plantões nos serviços de urgência e emergência ou que não exijam o cumprimento de 40 horas semanais.

“Com a saída dos médicos cubanos, a Sesap vai se articular com o Conselho de Secretarias Municipais de Saúde do RN para discutir que estratégias serão criadas para cobrir esses vazios, justamente agora em que o Estado começa a entrar no período de mudanças climáticas, colocando os municípios potiguares em risco sanitário, diante do surgimento de doenças sazonais como dengue, gripe e outras que fragilizam a saúde das pessoas”, afirma a coordenadora potiguar do Mais Médicos.

Segundo a técnica da Atenção Básica e também membro da Comissão do Mais Médicos no RN Uiacy Nascimento de Alencar, os médicos intercambistas cooperados (dos quais 142 são cubanos) que atuam na atenção básica exercem a medicina de Saúde da Família e da Comunidade, desenvolvendo processos de trabalho nas áreas de promoção da saúde e prevenção de doenças e agravos sensíveis à atenção básica, bem como cuidados em saúde mental e reabilitação com apoio dos Núcleos de Apoio ao Saúde da Família.
“Eles procuram atuar no manejo das doenças e condições crônicas, em práticas que valorizam mudanças de estilos de vida e outras situações que demandam a produção de vínculos e apoio a autonomia dos usuários do SUS para práticas orientados de autocuidado”, observou.

DESISTÊNCIA
 
O governo de Cuba anunciou, na manhã desta quarta-feira, que deixará de participar do programa Mais Médicos. A decisão vem após o presidente eleito, Jair Bolsonaro, afirmar que pretende modificar os termos de colaboração com o país caribenho.

Em vigor há cinco anos, o programa – criado na gestão da então presidente Dilma Rousseff – traz médicos de outros países para atuarem em regiões em que há déficit de profissionais de saúde. A maioria dos médicos do programa (51%) vem de Cuba, após acordo do Ministério da Saúde do Brasil com a Organização Pan-Americana de Saúde (Opas).

Quando são abertos chamamentos de médicos para o programa, a seleção segue uma ordem de preferência: médicos com registro no Brasil (formados em território nacional ou no exterior, com revalidação do diploma no País); médicos brasileiros formados no exterior; e médicos estrangeiros formados fora do Brasil. Após as primeiras chamadas, caso sobrem vagas, os médicos cubanos são convocados.

Após Cuba anunciar a saída do programa, Bolsonaro disse via Twitter que condicionou a continuidade do programa “à aplicação de teste de capacidade, salário integral aos profissionais cubanos, hoje maior parte destinados à ditadura, e a liberdade para trazerem suas famílias” e que, “infelizmente, Cuba não aceitou”.

De acordo com o governo cubano, em cinco anos de trabalho no programa brasileiro, cerca de 20 mil médicos atenderam a 113.539 milhões de pacientes em mais de 3,6 mil municípios. “Mais de 700 municípios tiveram um médico pela primeira vez na história”, disse o governo.

Em nota, a Opas informou que Cuba comunicou ao órgão a decisão de não continuar participando do Mais Médicos. A Opas, por sua vez, comunicou a decisão ao Ministério da Saúde do Brasil. “Devemos ter mais detalhes nos próximos dias. Assim que os tivermos, divulgaremos”, informou o órgão internacional.

Mais médicos: se cubanos forem embora, quando chegarão os próximos?, diz médico de Cuba que chegou ao Brasil nos anos 1990

Quando o médico cubano Eduardo Rodriguez chegou a Pedreira, no interior de São Paulo, não havia outros como ele ali. Era meados dos anos 1990 e ele trabalhava sozinho para implantar um sistema de saúde familiar na região. Foi só vinte anos depois que Rodriguez viu seus conterrâneos chegarem como integrantes do programa Mais Médicos - o município de 300 mil habitantes foi um dos primeiros a receber os profissionais de fora. 

Desde então, em meio a críticas de entidades de classe e outras controvérsias, Rodriguez percebeu a diminuição das filas nos postos de saúde e ouviu elogios aos cubanos que visitavam os doentes em casa.
Agora, com Cuba anunciando que vai deixar o programa, Rodriguez diz não temer pelo futuro das três médicas cubanas que trabalham ali. Nem por Pedreira em si. Sua preocupação está longe, nos interiores do Brasil, onde os estrangeiros são as únicas opções para uma população carente. 

"Acho que essa decisão vai desmantelar o sistema de saúde. Tem lugares que só tem médicos cubanos e os prefeitos se apoiam nisso. Se as próprias prefeituras terão que pagar os salários dos médicos, como vão bancar? E a lei brasileira não permite a contratação sem concurso público. No momento que os cubanos vão embora, quando vão chegar os próximos?", diz Rodriguez, que hoje é diretor de saúde de Pedreira. 

A decisão de Cuba de deixar o Mais Médicos, programa criado pelo governo Dilma Rousseff em 2013, foi informada nesta quarta-feira, em declaração do Ministério da Saúde Pública publicada no jornal Granma. No texto, o ministério cita "referências diretas, depreciativas e ameaçadoras" feitas pelo presidente eleito Jair Bolsonaro sobre a presença dos profissionais cubanos no país. Em agosto, em um comício, Bolsonaro afirmou que iria usar o Revalida - o exame de validação de diplomas - para "expulsar" os médicos cubanos.

"Vamos botar um ponto final do Foro de São Paulo. Vamos expulsar com o Revalida os cubanos do Brasil", disse o então candidato.

Há cinco anos, Cuba envia médicos para trabalhar no Sistema Único de Saúde como uma forma de atender regiões pobres e amenizar a dificuldade de contratações de brasileiros. O projeto foi criticado por associações médicas porque, segundo elas, abriria uma brecha para atuação de profissionais cuja formação não foi endossada por órgãos competentes do país.

Já para Rodriguez, além de suprir a falta de pessoal, os cubanos do Mais Médicos reforçaram um enfoque mais acolhedor de atendimento, em que os processos de escuta do paciente são valorizados, seguindo o modelo de medicina social de Cuba. 

"Eles são bem qualificados, como eu. Tem essa formação de acolhimento, aquele sorriso de sempre, a preocupação em escutar a queixa com cuidado."

Ele argumenta que a principal consequência da saída dos cubanos será a reação dos pacientes, que sentirão falta do atendimento, ainda mais onde experimentam a presença de um médico pela primeira vez. 

"Isso é muito difícil, sobretudo no Nordeste, onde às vezes o cubano é o primeiro médico. Precisamos lembrar que tem cubanos em comunidades indígenas, em quilombos."

No caso de Pedreira, ele diz que não sabe como a substituição das três médicas será resolvida, mas prevê que os moradores receberão mal a notícia. 

"Eles vão estranhar. Os médicos de família vão na casa das pessoas quando elas estão acamadas. O pior que vai acontecer é com a população mais necessitada que, além de carência econômica, terá falta de afeto e cuidado."

 Bolsonaro criticou programa e disse que médicos cubanos não são qualificados

Contratações

Mas há também as dificuldades práticas. Para secretária de saúde de Pedreira, Ana Goulart, uma corrida de contratações será o primeiro resultado da saída de Cuba do Mais Médicos, o que tende a agravar a escassez de profissionais.
"De imediato, a substituição vai ser complicada, porque todo mundo vai estar contratando. Minha vizinha, Jaguariúna, tem 11 cubanos, a região toda vai estar procurando", diz Goulart, que entre idas e vindas ocupa a função há 13 anos.
Para ela, o grande desafio será achar brasileiros para preencher as vagas. Em sua experiência como secretária, diz que sempre teve dificuldades para encontrar pessoas dispostas a atender em postos de saúde durante 40 horas por semana, como médicos de família.
"É difícil achar alguém que queira vir passar 40 horas como as três cubanas fazem hoje. Temos mais facilidade com especialistas, como cardiologistas, ginecologistas, que podem trabalhar 20 horas."

O pouco interesse de médicos brasileiros de trabalhar em regiões remotas e pobres está entre as razões citadas pelo governo Dilma para incentivar a entrada de estrangeiros no SUS. Hoje, das 18.240 vagas do programa, 8.332 são ocupadas por cubanos, segundo dados do Ministério da Saúde. Ainda de acordo com o ministério, nos próximos dias será convocado um edital para ocupar os postos abertos. 

A secretária de Pedreira diz que ainda não conversou com as médicas cubanas sobre sua saída da cidade. O comunicado publicado nesta quarta não informa a data em que os profissionais deixarão o programa. Para Goulart, elas farão falta em Pedreira, onde seu trabalho é bem visto e ajudou a diminuir as filas por atendimento. 

"A população aceita bem o serviço delas e elas são muito boas, cumpridoras de horário."
Eduardo Rodriguez engrossa o coro: as cubanas são simpáticas, preparadas e foram muito recebidas pela comunidade, onde ele se instalou em 1995. 

"Somos cubanos porque nos diferenciamos na fala, mas somos morenos como os brasileiros, gostamos de arroz e feijão, picanha. Elas já estão muito bem adaptadas."

Com o anúncio da saída de Cuba, um médico responsável por cobrir as férias dos demais deve entrar no lugar de uma das cubanas, mas duas vagas permanecerão em aberto. Tais ausências, diz Goulart, devem aumentar a espera por consultas. 

 Hoje, das 18.240 vagas do Mais Médicos, 8.332 são ocupadas por cubanos 

Falta de transparência nos pagamentos

Apesar dos problemas trazidos pelo fim da parceria com o país caribenho, a secretária diz que o desdobramento não foi de todo inesperado. As falas de Bolsonaro durante a campanha, quando declarou que "expulsaria" os médicos cubanos do Brasil com base no exame da revalidação de diploma de médicos formados no exterior, o Revalida, já a deixaram em alerta. O que surpreendeu a secretária, no entanto, foi a decisão ter partido de Cuba e não do governo brasileiro.
"Para Cuba estava bom, né, porque o Brasil mandava um valor maior para eles e (eles) pagavam um valor menor para os médicos."
Segundo termo técnico assinado entre o Ministério da Saúde e a Organização Pan-Americana da Saúde (Opas), braço da Organização Mundial de Saúde para as Américas, cada médico do programa recebe do governo federal uma bolsa de R$ 10 mil mensais. O dinheiro é pago pelo governo brasileiro à Opas, que o repassa para Cuba. O governo cubano, por sua vez, retém uma parte do valor e paga o restante aos médicos bolsistas do país. Não há, no entanto, números oficiais sobre o quanto é repassado. Nos cinco anos de programa, participantes reclamaram que nenhum recurso estava sendo enviado.
No ano passado, o Tribunal de Contas da União recomendou ao Ministério da Saúde que corrigisse falhas e desse mais transparência aos repasses financeiras à Opas. Para o tribunal, o ministério deveria exigir que a organização apresentasse a prestação de contas dos pagamentos feitos aos participantes do Mais Médicos.
Na mesma ocasião, o TCU apresentou dados que indicavam a eficácia do programa. Segundo números do governo federal de 2017, mais de 63 milhões de pessoas eram assistidas pelo Mais Médicos. Além disso, nos 2.116 municípios que receberam médicos nos 1º e 2º ciclos do programa, houve um crescimento de 33% na média mensal de consultas.


15 de novembro: por que nesse dia é feriado nacional?


O Brasil é um país cheios de feriados e é difícil de se lembrar a razão de todos eles, não é verdade? Por exemplo, você sabe por qual razão o dia 15 de novembro é considerado um feriado nacional?
Para que você entenda melhor o contexto é preciso mergulhar em uma rápida aula de História. Isso porque o dia 15 de novembro só se tornou memorável a partir do ano de 1889.

Nessa data, a monarquia finalmente teve um fim e nosso país deixou de ser colônia de Portugal.

15 de novembro de 1889

Para isso, o Marechal Deodoro da Fonseca, militar e político brasileiro naquela época, tomou coragem e proclamou a derrubada da monarquia constitucional parlamentaria do Império do Brasil e proclamou a República Brasileira. Por isso, o dia 15 de novembro é conhecido como o Dia da Proclamação da República.
O anúncio feito pelo Marechal aconteceu na Praça da Aclamação, atualmente chamada de Praça da República, na cidade do Rio de Janeiro, capital do país na ocasião.

Por que a República foi proclamada?

De acordo com especialistas, a Proclamação da República aconteceu 67 anos, dois meses e nove dias depois do 7 de setembro de 1822, quando o Brasil foi declarado independente da Coroa Portuguesa pelo então príncipe Dom Pedro I. Depois disso, ainda tivemos mais 6 décadas de monarquia.
Conforme registros históricos, o sistema monárquico de Dom Pedro II, filho de Dom Pedro I, começou a demonstrar fragilidade logo depois da Guerra do Paraguai, que teve fim em 1870. Antes disso o Império já estava com o prestígio em queda livre diante da elite econômica local e da Igreja e o problema ficou ainda mais sério depois do conflito devido às dívidas e a crise econômica que se deflagou.

Outros dois fatos também pesaram bastante quando o grupo de militares republicanos resolveram “dar o golpe”: o fim da escravidão no país um ano antes e o fato de Dom Pedro II não ter filhos ou filhas. Esse segundo detalhe faria com que o trono brasileiro voltasse para países estrangeiros, já que sua herdeira direta seria a princesa Isabel, casada com o francês Gastão de Orléans.
Isso, claro, sem contar que o Brasil já começava a ser visto com maus olhos pelos países vizinhos da América Latina por ser o último da região com o governo monárquico.

Apoio e revoltas

Embora a população brasileira tenha aceitado a República sem resistência em um primeiro momento, logo depois dos primeiros anos revoltas começaram a surgir por toda parte, como a Guerra de Canudos.
Isso aconteceu porque os militares, na verdade, estavam implantando uma ditadura que não dava a mínima para os ideais de justiça social que haviam sido prometidos.
Só quando finalmente os militares saem do poder e Prudente de Morais assume o governo como o primeiro presidente civil do país é que o modelo passa a ser realmente voltado para a democracia.
E, se agora você quiser entender melhor um outro episódio histórico de nosso país, não deixe de conferir também: Por que a Independência do Brasil é comemorada no dia 7 de setembro?


Fonte: Univérsia BrasilGazeta do Povo


quarta-feira, 14 de novembro de 2018

Ex-prefeito que matou filho por engano não tinha porte nem registro da arma, diz delegado

O ex-prefeito que matou o filho por engano, acreditando ser um assaltante, não tinha porte e nem registro da arma que usou no crime, segundo informou o delegado Jorge Luis, responsável pelo caso. Adilson Azevedo, de 63 anos, que foi gestor em Baraúna, no Curimataú da Paraíba, se apresentou à polícia e prestou depoimento nesta terça-feira (13). O filho dele, Alyson Azevedo, que tinha 37 anos, também foi ex-gestor do município.
Durante o depoimento, Adilson entregou a arma com que atirou no filho, um revólver calibre 38. Segundo o delegado Jorge Luis, o ex-prefeito não foi autuado e vai responder pelo crime em liberdade, já que se apresentou à polícia. Ele foi liberado para comparecer ao velório do filho.
Ex-prefeito de Baraúnas, Alyson Azevedo, foi morto pelo pai, Adilson Azevedo, após ser confundido com assaltante — Foto: Reprodução/TV Cabo Branco
Adilson alegou, ainda, que já havia sido assaltado e, por isso, quando escutou o barulho no portão da casa dele sendo violado, se preparou para atirar sem saber que a vítima era o próprio filho.
O velório de Alyson acontece no ginásio Joselito de Oliveira. Já o sepultamento dele está marcado para as 17h da quarta-feira (14) e deve acontecer no cemitério municipal de Baraúna.
Entenda o caso
Depois de ser chamado por vizinhos porque uma fumaça estava saindo da casa do pai e ninguém conseguia acordá-lo, Alyson tentou arrombar a porta do imóvel na noite da segunda-feira (12).
Adilson atirou de dentro da casa contra o filho achando que se tratava de um assalto. A vítima foi baleada no peito e chegou a ser levada para o Hospital de Picuí, mas não resistiu e morreu. 
A fumaça que saía da casa e chamou a atenção dos vizinhos era de uma panela de pressão que havia sido esquecida no fogão.
G1/PB

Semiárido do Nordeste terá temperaturas acima da média nos próximos 06 meses.



De acordo com o físico, meteorologista e mestre em Meteorologia Rodrigo Cézar Limeira, o semiárido do Nordeste deverá ter temperaturas acima da média nos próximos 06 meses.

A afirmação se refere aos meses de novembro, dezembro, janeiro, fevereiro, março e abril.

Para o estudioso o principal responsável pelo calor acima do normal a ser observado no semiárido nos próximos meses, será o fenômeno climático e oceânico El Niño.

O mesmo deve se configurar entre os meses de dezembro e janeiro na região central do Oceano Pacífico Equatorial, no entanto, alguns sinais de sua formação já são visíveis, e um deles é a nebulosidade abaixo do normal nesse final de ano em grande parte do interior do Nordeste.

O estudioso Rodrigo Cézar Limeira diz que o fato do Oceano Pacífico Central se apresentar mais quente que o normal, favorece que um dos ramos descendentes da célula de Circulação de Walker fique sobre o norte do Nordeste, isso contribui para a atuação de uma alta pressão persistente na região, inibindo a convecção e consequentemente a formação de nuvens durante dias seguidos.

Nelter solicita devolução de PM’s que atuam como agentes penitenciários


Com o objetivo de restabelecer a segurança pública em Jucurutu, Florânia e demais municípios potiguares, o deputado estadual Nelter Queiroz (MDB) solicitou que o Governo do Estado dê posse aos agentes penitenciários aprovados em concurso. Com isso, justifica o parlamentar, os policiais militares que estão atuando na função de agente penitenciário seriam devolvidos às suas funções originais.

“O governador precisa convocar os agentes penitenciários com urgência para que esses policiais militares voltem para dar segurança às cidades que precisam. São muitos municípios que a população está amedrontada. Só para termos uma ideia, na região Seridó só existem três bancos que não foram assaltados”, exemplificou.

Nelter Queiroz disse que a noite, a cidade de Florânia conta com apenas dois policiais e Jucurutu, cuja companhia possuía oito policiais, conta com apenas cinco atualmente. “É muito delicada a situação. As cidades estão amedrontadas com os assaltos”, disse.
 

Fernando Pedroza: Ministério Público recomenda anulação de contrato com escritório de advocacia

Resultado de imagem para prefeita de fernando pedrosa

O Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN), por meio da Promotoria de Justiça da comarca de Angicos, recomendou que o prefeito de Fernando Pedroza anule o contrato administrativo firmado com um escritório de advocacia. O documento foi publicado no Diário Oficial do Estado desta terça-feira (13), e diz ainda que o gestor deve se abster de realizar outras contratações ilícitas. Ele deve informar o MPRN as medidas adotadas para o cumprimento da recomendação.
A situação foi investigada pela Promotoria de Justiça que analisou o procedimento que antecedeu a contratação (em 15 de agosto de 2018) de um escritório de advocacia pela Prefeitura de Fernando Pedroza para recuperação de créditos do Fundo de Participação dos Municípios. 
A análise revelou que não houve a comprovação de nenhum dos requisitos da Lei de Licitações e Contratos Administrativos e que a proposta do contratado assemelha-se, em tudo, ao termo de referência elaborado pela Secretaria Municipal de Administração e Finanças.  Os autos administrativos do procedimento de contratação direta não estão sequer numerados. Para o MPRN, são indícios “de que houve a mera formalização ajustada de contrato já previamente firmado”.
Na recomendação, o MPRN aponta que há parecer jurídico contrário à contratação examinada, da Procuradoria do Município de Fernando Pedroza, e mesmo assim o contrato foi firmado. No documento encaminhado ao prefeito, a Promotoria de Justiça informa o encaminhamento de cópia dos autos investigativos ao Tribunal de Contas do Estado do Rio Grande do Norte, para que tome as providências que julgar cabíveis.

Para ler a recomendação na íntegra, clique aqui.

Portal MPRN

Benes Leocádio ficará livre para escolher legenda

Como o PTC não ultrapassou a cláusula de barreiras e fará a fusão com outros para sobreviver, o deputado federal eleito Benes Leocádio (PTC) ficará livre para escolher.

Benes deverá comandar uma sigla de grande expressão nacional no RN. A expectativa é para que os deputados estaduais eleitos Eudiane Macedo (PTC) e Ubaldo Fernandes (PTC) o acompanhem.

Robson Pires

Crediarista de São Fernando/RN é morto a tiros ao tentar se livrar de assalto no Pará

A família do crediarista são-fernandense Josivan Lopes, mais conhecido como 'Curicaca', foi comunicada da sua morte na tarde dessa terça feira. Ele foi vítima de uma tentativa de assalto na cidade de São Miguel do Guamá-PA.
De acordo com o que foi repassado à família, Josivan tentou fugiu para não ser vítima de assalto, mas foi alvejado pelas costas. O material de trabalho da vítima ( motocicleta e a carga), não foram levados e ficaram ao lado do corpo. 
São Miguel de Guamá, no Pará, tem uma população estimada em 58.000 habitantes e atrai vendedores de todo o país devido à ótima qualidade de vida e a excelente renda 'per capta'. O bairro onde foi morto Josivan é periférico.
 
JAIR SAMPAIO

Polícia prende casal investigado de integrar grupo que roubava bancos

Uma ação conjunta da Divisão Especializada em Investigação e Combate ao Crime Organizado (Deicor) e do Departamento de Repressão aos Crimes Patrimoniais (Depatri) resultou na prisão de um casal, que é investigado por fazer parte de uma organização criminosa com atuação em roubos a bancos, nos estados do Rio Grande do Norte, Sergipe e Pernambuco, na manhã desta terça-feira (13).
Valdemir Gomes de Oliveira, 47 anos e Genilda Moura de Paiva, 30 anos, foram presos quando estavam na cidade de São Gonçalo do Amarante. Valdemir Gomes foi preso mediante mandado de prisão por ser foragido da Penitenciária de Alcaçuz, durante a rebelião de janeiro de 2017, e Genilda Moura foi presa mediante mandado de prisão, devido ao envolvimento dela em prestar auxílio para um grupo criminoso que explodiu um caixa eletrônico na cidade de São Gonçalo do Amarante.
As investigações descobriram que o homem é investigado por vários crimes praticados em diversos estados do país. “Foi investigado pela Polícia Federal por quatro roubos a bancos e Correios; por tráfico de drogas pela Polícia Civil do Rio Grande do Norte; por porte de arma pela Polícia Civil da Paraíba; por porte de armas e munições pela Polícia de São Paulo”, informou o delegado da Deicor, Erick Gomes da Silva. No momento da prisão desta terça-feira (13), Valdemir Gomes estava com um revólver calibre 38, seis munições e usava um documento falso no nome de Mateus Gomes da Silva. Ele foi autuado em flagrante pelos crimes de posse ilegal de arma de fogo e uso de documento falso.
“Dentro da organização criminosa, o papel de Genilda Moura foi de auxílio com a locação de uma granja que serviu de ponto de apoio para os integrantes do grupo, na explosão de um caixa eletrônico 24 horas, ocorrido no dia 09 de março de 2018, na cidade de São Gonçalo do Amarante”, detalhou o delegado adjunto da Deicor, Marcuse Cabral. Ela já foi denunciada por tráfico de drogas cometido na cidade de Caraúbas e presa por tráfico de drogas na cidade de Natal.
No dia 10 de março, a Deicor localizou uma residência em São Gonçalo do Amarante, onde foram encontrados muitos grampos utilizados na ação criminosa, bem como uma pistola 9 milímetros SR9 Ruger, com numeração raspada, 15 munições do mesmo calibre e munições de outros calibres. A equipe da Deicor também conseguiu localizar na granja dois baldes de grampos, bem como explosivos e placas de veículos clonados ou roubados.
 
JAIR SAMPAIO

Santana do Matos:Homem e encontrado em comunidade atordoado e com marcas de agressão.

 
De acordo com informações de Danilo Bezerra, assessor técnico da SEMTHAS de Santana do Matos, um caicoense identificado como Walterley Gomes de Lima, de 49 anos, filho de Rene Gomes de Lima foi encontrado atordoado na manhã desta terça (13/11/2018) na comunidade rural de Bom Jesus, município de Santana do Matos com marcas de agressão.
Ele não lembra como chegou até o local, mas relata que é de Caicó e estava morando em Macaíba/RN. Disse ainda que tem um filho de nome Henrique.
Walterley foi atendido inicialmente por uma equipe da Saúde Municipal. Em seguida foi encaminhado à Assistência Social que está intermediando o processo com o sistema de Justiça e a rede socioassistencial estadual. Ele está internado no Hospital de Santana do Matos para tratar dos ferimentos.
Quem souber notícias de sua família, poderá entrar em contato com a SEMTHAS de Santana do Matos/RN, pelo telefone (84) 99864-7564.

terça-feira, 13 de novembro de 2018

LADRÕES FURTAM D-20 E ARROMBAM DEPÓSITO DE GÁS DE COZINHA EM FLORÂNIA, NA FUGA PASSARAM EM CURRAIS NOVOS


Por volta das 22 horas de ontem, 12/11/2018, dois ladrões furtaram um veículo D-20 na cidade de Florânia e na fuga arrombaram um depósito de gás de cozinha e também furtaram vários botijões de 13 quilos.
Segundo informações chegadas a nossa reportagem, os ladrões abasteceram no Posto Toscano em Currais Novos e seguiram sentido Campo Redondo. O frentista que atendeu a dupla disse que haviam alguns bodes encima do carro, provavelmente furtados também.
Qualquer informação que ajude a localizar esse veículo e os ladrões ligar imediatamente para 190.
Da redação
Blog PM Currais Novos

Ladrões arrombam depósito de gás de cozinha em Florânia

VEÍCULO FURTADO EM FLORÂNIA

POLÍCIA DE SANTANA DO MATOS PRENDE INDIVÍDUO QUE FUGAVA



Uma tentativa de homicídio aconteceu na madrugada dessa terça-feira, (13/11), no sitio Serra do Gado em Santana do Matos, quando o agricultor Paulo Gildo Nunes da Silva 50 anos, que estava dormindo teve a porta de sua residência quebrada pela pessoa de RAIMUNDO HERCULANO DE LIMA de 39 anos, natural de Pedro Avelino, desferindo uma facada no peito e fugindo em seguida em uma moto de cor vermelha.

A PM foi acionada e através de informações os polícias da cidade de Bodó e Santana do Matos, ficaram atentos e a equipe comandada pelo Sgt Carlos do destacamento de Santana do Matos  por volta das 7h da manhã, obteve êxito prendendo o indivíduo em flagrante delito. 

Já o estado de saúde de Paulo Gildo inspira cuidados.

Parabéns aos guerreiros pelo empenho e insistência com que conduziram a ocorrência até prender o acusado.
Com Informações da PM 

ADEPOL publica lista final de candidatos a chefia da Polícia Civil


Foi publicado nesta segunda-feira a lista final dos candidatos ao cargo de delegado-geral de Polícia Civil, a fim de constituir a lista tríplice que será entregue pela Associação dos Delegados de Polícia Civil do RN (Adepol/RN) à governadora eleita, como sugestão.

O edital foi publicado no último dia 6, abrangendo o nome de todos os delegados da classe especial do estado, os quais tiveram um prazo de cinco dias para pedir exclusão dos seus nomes da lista. Foram 22 delegados que manifestaram o desejo expresso de não concorrer ao pleito. Não houve pedidos de inclusão de novos nomes.

Agora permanecem na disputa 33 delegados da classe especial que a partir de agora, poderão submeter suas propostas e projetos ao Colegiado de Delegados de Polícia Civil, a quem caberá escolher os três mais qualificados a assumir a chefia da instituição policial. 
A votação acontece no próximo dia 21 e os nomes dos três primeiros colocados serão apresentados à governadora eleita Fátima Bezerra. Importante lembrar que, por lei, a governadora não precisa obrigatoriamente seguir os nomes sugeridos, mas a lista foi criada pela Adepol exatamente com o objetivo de sugerir delegados com qualificação técnica e capacidade de  liderança e gestão. O intuito é contribuir para um novo modelo de polícia, baseado em meritocracia e profissionalismo.

A seguir, os nomes dos delegados que estão concorrendo ao cargo de delegado-geral:

Adriana Shirley de Freitas Caldas 
Alexandre Coutinho de Moura Guedes 
Alzira Veiga de Medeiros 
Ana Claudia Saraiva Gomes 
Antonio Caetano Baumann de Azevedo 
Ben-Hur Cirino de Medeiros 
Carlos Alberto de Queiroz 
Cristiane Magalhães Ribeiro 
Elias Nobre de Almeida Neto 
Frank José Albuquerque Silva 
Fábio Fernandes de Souza 
Ilzeny Maria de Morais 
Johnson Kriecer do Vale Peixoto 
Jorge Augusto Lobo do Nascimento 
Jose Antonio da Silva Junior 
João Bosco Vasconcelos de Almeida 
Julio Antonio Rocha 
Julio Cesar Barbosa da Costa 
Luiz Gonzaga de Pontes Lucena 
Marcus Dayan Pereira Teixeira de Vasconcelos 
Marcus Venicius Cordeiro de Arruda 
Matias Laurentino dos Santos Filho 
Natanion de Freitas 
Odilon Teodósio dos Santos Filho 
Olegário César de Mendoza Júnior 
Osmir de Oliveira 
Pedro Paulo Falcão 
Raimundo Rolim de Albuquerque Filho 
Renata Lúcia Cunha de Carvalho Sudário Prado 
Renato da Silva Oliveira 
Stenio Pimentel França Santos 
Vanderley Alves Pereira 
Vicente Gomes da Costa Filho 

URGENTE Tragédia em Baraúna/PB: Ex-prefeito morre ao tentar salvar o pai nesta segunda


Uma verdadeira tragédia abalou a pequena cidade de Baraúna, Seridó paraibano, no final da noite desta segunda-feira (12), por volta das 23h30. De acordo com informações, o ex-prefeito Alysson Azevedo (PSB) morreu ao tentar apagar um incêndio na casa do seu pai, o também ex-prefeito, Adilson Azevedo (MDB), e ser atingido com um tiro após o seu pai achar que estaria sendo vítima de um assalto. Alysson não resistiu e morreu instantes depois.



Segundo relatos de populares, Alysson teria tentado arrombar a casa do pai para apagar um princípio de incêndio provocado por uma panela de pressão que Adilson do feijão, como é mais conhecido, colocou no fogo, esqueceu e foi dormir. Na tentativa de arrombar o portão para entrar, Alysson foi atingido por um tiro de arma de fogo disparado pelo próprio pai que achou que se tratava de um assaltante tentando entrar em sua residência. Adilson dormia no momento e teria acordado com o barulho.



O tiro atingiu o lado direito do peito do ex-prefeito, que chegou a ser socorrido para o Hospital Regional de Picuí, mas não resistiu aos ferimentos e morreu ao dar entrada na unidade hospitalar. A cidade está abalada com o fatídico acidente.


Alysson tinha 38 anos e era casado. Ele governou o município de Baraúna de 2008 a 2012. Filho de família tradicional, herdou do pai o dom da política. Adilson, que também foi prefeito por vários mandatos, é considerado o maior líder político de Baraúna.

 Blog do Flávio

Suspeito confessa que matou artista potiguar por dívida de R$ 180


O homem preso suspeito de ter matado o ator e bailarino Zezo Silva, de 62 anos, disse à polícia que cometeu o crime por causa de uma dívida de R$ 180. Ele foi detido em Parelhas, região Oeste potiguar, na sexta-feira (9), e a Polícia Civil divulgou a confissão nesta segunda (12).
O crime aconteceu no dia 5 de outubro no bairro Cidade Alta, em Natal. O bailarino José Raimundo da Silva, conhecido como Zezo, foi morto dentro de sua casa com golpes de arma branca. Uma chave de fenda foi encontrada ao lado do corpo.
E o motivo seria a dívida de R$ 180, segundo afirma o suspeito. “Ele conta que foi até a casa de Zezo com o intuito de receber o valor, mas que houve uma briga, que Zezo o teria chutado e o ameaçado com uma faca. Faca essa que teria sido usada pelo suspeito para golpear Zezo no pescoço”, detalhou o diretor da Divisão de Homicídios e Proteção a Pessoa (DHPP), delegado Marcos Vinícius.
Apesar de o homem ter confessado, as investigações da DHPP sobre o crime ainda prosseguem, pois a polícia afirma a versão possui contradições e outras linhas de investigação estão sendo estudadas.
“Um dado que nos chama a atenção é o fato da vítima ter sido encontrada sem as vestes da parte inferior e o fato do suspeito ter permanecido no imóvel aproximadamente duas horas. Por isso, ainda contamos com a ajuda da população para que nos envie informações que possam nos ajudar a esclarecer o crime”, solicitou o delegado Marcos Vinícius.
As informações podem ser enviadas de forma anônima e com garantia de sigilo para o Disque Denúncia 181.