APOIO

APOIO

sábado, 28 de fevereiro de 2015

Santana do Matos: Promotor quer suspensão imediata de aumento de salários dos vereadores

Representante em exercício do Ministério Público do RN na comarca com sede em Santana do Matos, região Sertão/Central potiguar, o promotor de Justiça Carlos Henrique Harper Cox emitiu Recomendação endereçada à presidência da câmara municipal orientando a imediata suspensão do aumento salarial dos parlamentares-mirins da cidade.
A instrução do fiscal da lei consta da Recomendação nº 05/2015, do dia 03 deste mês.
Cópia da medida, decorrente da Notícia de Fato nº 003/2015, consta da edição de sexta-feira (27) do Diário Oficial do Estado.
O promotor instrui ao presidente do parlamento santanense, vereador Erinaldo Florêncio Xavier da Costa, “Naldinho” (PTB), que adote as providências apontadas na Recomendação. Primeiro, que suspensa de imediato o reajuste dos subsídios dos legisladores, feito com base na Resolução e Ato Numerado nº 01/2015.
Em seguida o fiscal da lei aconselha ao presidente do Legislativo que elabore lei no sentido estrito e, por conseguinte, efetue a promulgação da lei, com sanção ou veto da prefeita Lardjane Ciríaco de Araújo Macedo (DEM), “o qual será imprescindível”.
A majoração dos proventos dos nove vereadores do município de Santana do Matos foi um dos primeiros atos do presidente, depois de reeleito para o biênio 2015/2016.
Informação que chegou aos leitores do blog Pauta Aberta em postagem do dia 06 de janeiro passado – AQUI.


José Dias cobra ações para o interior do RN

josédias
A preocupação com a educação e com a crise no abastecimento de água no Rio Grande do Norte foi destacada pelo deputado José Dias (PSD) esta semana. O parlamentar está cobrando do executivo estadual a retomada das obras de reforma nas instalações da Escola Estadual Paulo Abílio, no município de Umarizal/RN. De acordo com o requerimento, protocolado pelo parlamentar no último dia 23, a unidade de ensino encontra-se com as suas atividades e obras paralisadas, prejudicando dessa forma o início do ano letivo.

IPANGUAÇU: Agência do BB foi arrombada.

Na madrugada de hoje 28/02 policiais foram informados de que a agencia do banco do Brasil da cidade de Ipanguaçu foi arrombada.
Segundo informações são a quadrilha teria arrombado uma parede por trás da agencia onde conseguiram entrar e arrombaram três cofres usando maçarico e levando tudo.
Não fomos informados a quantia levada, mais acredita-se que tinha uma boa quantidade em dinheiro devido aos pagamentos dos servidores.
A facilidade foi muito grande para adentrar na agência.
O local está isolado, e as investigações ficaram a cargo da polícia federal.
 
focoelho.com

Fundador da Capela de Frei Galvão em Santana do Matos faleceu em nossa capital

O Sr. Clidenor Bezerra de Medeiros Santanense, nascido e criado no sítio Jardim, faleceu nessa sexta-feira as 9:10 da manhã no hospital Natal Center em Natal aos 88 anos de idade, católico devoto de Frei Galvão o 1º Santo Brasileiro, Seu Clidenor teve a  ideia de construir uma capela para o santo e levou a ideia ao Padre Josino, logo seu Clidenor comprou um terreno no bairro Alto da Boa Vista e com recursos próprios iniciou os trabalhos de construção, depois foram chegando alguns amigos de boa vontade e cada um dando sua colaboração de acordo com suas condições, mas seu Clidenor mesmo com as dificuldades e retirando do seu salário manteve os trabalhos ate o fim,  a imagem de Frei Galvão foi adquirida em Pernambuco mede 1.50 de altura a inauguração aconteceu dia 25 de outubro de 2010.

O velório iniciou-se nesta sexta-feira as 18hs na capela de São José e o seu sepultamento ocorrerá neste Sábado dia 28/02 as 16hs, no Cemitério  Morada da Paz em Natal.


 

Procurador sobre Sinal Fechado: “Vai ter mais denúncia e um novo denunciado”

Nova ação é feita para 31º envolvido em esquema que já tem ex-governadora e atual presidente da Assembleia


Ciro Marques/Jornal de Hoje
Repórter de Política
iupluip897Quase quatro anos de apuração e a Operação Sinal Fechado continua incrementando sua lista de réus. Composta atualmente por 30 nomes, entre eles, a ex-governadora Wilma de Faria (PSB), o filho dela, Lauro Maia, e o presidente da Assembleia Legislativa do RN, Ezequiel Ferreira (PMDB), o nome de um novo denunciado deverá ser denunciado nos próximos dias. Pelo menos, é a informação que circula dentro do Ministério Público do RN e foi até confirmada pelo procurador-geral de Justiça, Rinaldo Reis.
Os elementos para essa nova denúncia teria sido consequência da retomada das investigações após a delação premiada de George Olímpio. Considerado o chefe do esquema irregular montado para implantar a inspeção veicular no RN, ele assinou a delação em agosto de 2014 e, desde lá, levou novos elementos de prova e áudios que terminaram por transformar em “denunciados” quem antes era, apenas, “investigado”.
Exemplos disso são Delevam Gutemberg Melo, ex-secretário do governo Wilma de Faria, e Ezequiel Ferreira, presidente da Assembleia Legislativa. “Com relação aos que já estavam, aos que a denúncia já havia sido recebida, já havia elemento de prova suficiente até para a condenação, ao nosso ver. Mas a delação dele foi importante até para reforçar, porque trouxe novos elementos. Por exemplo, trouxe a conversa com Delevan, que foi incluído também, que fortalece a denúncia contra Wilma e Lauro (Maia, filho da ex-governadora)”, explicou Rinaldo Reis.
Em contato com O Jornal de Hoje, o procurador-geral de justiça também confirmou que novos nomes deverão ser incluídos na lista de denunciados, mas não por parte da Procuradoria, e sim da promotoria do Patrimônio Público. Ou seja: o novo denunciado não tem foro privilegiado. “Na Procuradoria-geral de Justiça, não temos mais nada para oferecer. Mas no âmbito da promotoria do patrimônio público ainda vai haver novos desdobramentos”, antecipou Rinaldo Reis.
Além de Ezequiel Ferreira e de João Faustino, os áudios entregues por George Olímpio e liberados pelo Ministério Público envolvem, também, o marido da ex-governadora Rosalba Ciarlini, Carlos Augusto Rosado. Ele teria recebido R$ 1 milhão para a campanha da mulher em 2010 e, segundo o diálogo entre João Faustino e George, demonstrava ciência do “compromisso” que tinha com a Inspar, mesmo tendo sido um dos obstáculos para o chefe do esquema conseguir instalar a inspeção veicular no RN.
“Vai ter mais denúncia. Um novo denunciado. Por hora, vai ter um novo denunciado”, acrescentou o procurador-geral de justiça sem, no entanto, relevar o nome do novo envolvido no esquema.
AGRIPINO
É importante lembrar que a lista de 30 réus, hoje, não inclui João Faustino, nem o ex-governador Iberê Ferreira, que faleceram em 2014. Não inclui, também, o senador José Agripino Maia, que foi alvo de um pedido de reabertura da investigação na Procuradoria-geral da República.
George tomou “precauções de segurança” após a delação
Em contato com O Jornal de Hoje, o procurador-geral de Justiça, Rinaldo Reis, e o promotor Afonso de Ligório, que trabalhou na promotoria do Patrimônio Público, também comentaram a situação hoje do réu George Olímpio. Segundo eles, há um contato constante dele com o Ministério Público, consequência da “colaboração premiada” assinada entre as duas partes.
“A gente mantém contato permanente com o colaborador, como tem que ser. A colaboração é durante todo o processo, inclusive, nas fases recursais”, revelou Afonso de Ligório, acrescentando que o réu tem ciência de toda a repercussão que a Sinal Fechado passou a ter desde a divulgação da sua delação premiada e que, com medo, George Olímpio já tomou medidas de segurança.
“Ele tomou precauções de segurança”, confirma o promotor de Justiça, ressaltando que, por isso, não pode dizer onde ele se encontra. Nem mesmo se ainda está no Rio Grande do Norte. “Nós mantemos um contrato através de um número de segurança”, explicou Afonso de Ligório.
“George Olímpio sabia da divulgação. Sabia que em algum momento seria divulgado. Sabia que o juiz já havia levantado o sigilo do processo, inclusive, ele autorizou. Acompanha tudo que sai porque é daqueles sujeitos antenados com a tecnologia”, acrescentou o promotor.
MARCCO defende MP: “O único objetivo é tirar foco de acusados”
Apesar de afirmar que tem elementos suficientes para a condenação por corrupção dos 30 acusados, o Ministério Público do RN vem sofrendo algumas críticas por parte de alguns denunciados, como o presidente da Assembleia Legislativa, o deputado Ezequiel Ferreira, do PMDB. Por isso, na quinta-feira, o Movimento Articulado de Combate à Corrupção (MARCCO/RN), se pronunciou sobre o caso, cobrou celeridade no julgamento dos envolvidos e condenou as ofensas a instituição MPRN.
É importante ressaltar que, apesar de composta também por promotores de Justiça, o MARCCO é um órgão independente, composta por organizações privadas e públicas que, simplesmente, são contrários a corrupção. Tanto, inclusive, que quando pediu o impeachment da governadora Rosalba Ciarlini (DEM), nem o apoio do procurador-geral de justiça, Rinaldo Reis, teve.
“O MARCCO vem a público manifestar seu APOIO à atuação investigativa independente do MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE no tocante à apuração de infrações penais atribuídas ao atual PRESIDENTE DA ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA e demais denunciados”, afirmou Carlos José Cavalcanti de Lima, coordenador do MARCCO/RN.
“O MARCCO registra seu REPÚDIO a manifestações ofensivas à honra de Instituições e de seus Membros, sem qualquer contribuição à sociedade, além de desbordar do saudável debate democrático sobre a lisura da conduta dos agentes políticos. Não se combate efetivamente a corrupção com tentativas antidemocráticas de intimidação e de deslegitimação dos órgãos de controle, cujo único propósito é retirar o foco sobre a imprescindível apuração da conduta dos acusados. Respeitado o devido processo legal”, acrescentou Cavalcanti.
“O MARCCO/RN, imbuído de sua função de Combate à Corrupção, pugna publicamente pela celeridade na apreciação das ações penais relativas à OPERAÇÃO SINAL FECHADO, notadamente a recém-ajuizada no TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE, fóruns onde todos os envolvidos poderão expor seus argumentos de maneira civilizada e fundamentada”, finalizou o coordenador, por meio de nota.

Homem morre soterrado em Pedreira em Antônio Martins, interior do RN

Antônio de Zé caboclo era bastante conhecido no município



Um trabalhador braçal , morreu soterrado fato registrado durante a tarde desta sexta-feira, 27/02, em uma pedreira localizada n sitio raposa na zona rural de Antônio Martins.
Antônio e outros funcionários quebravam pedras para a construção civil e não se tem informações concretas se houve uma explosão, atividade comum nesses locais para desprender os blocos de pedra, ou se uma pedra se desprendeu e caiu sobre a vitima que morreu esmagada na hora sem chance de socorro médico.
Uma equipe o Itep se deslocou ao local para recolher o corpo assim como a Polícia Militar que estava isolando o local do acidente
Antônio de Zé caboclo era bastante conhecido no município e morte dele gerou muita repercussão.

 Foto/ Via Whatsapp. 




 

Radialista é assassinado enquanto andava de moto pela BR 101, na grande João Pessoa

No local, a Polícia Civil confirmou que o corpo tinha marcas de bala e isolou a área para colher detalhes e dar início às investigações; não há detalhes do caso

Radialista foi morto
O radialista Ivanildo Viana foi assassinado no começo da tarde desta sexta-feira (27), nas imediações do km 80 da BR-101 Norte, em Santa Rita, na Grande João Pessoa. O agente da Polícia Civil Alisson Viana confirmou a identificação da vítima, ao vivo, no Correio Verdade, da TV Correio HD. A vítima trabalhava na rádio Líder, 100.5, de Santa Rita. 
 
 No começo da noite, o corpo já havia sido liberado pela Gerência de Medicina e Odontologia Legal da Capital, onde foi confirmado que ele foi atingido com quatro tiros. O velório ocorre no Associação dos Moradores Prosin, em Mangabeira 2, e o sepultamento está previsto para as 17h deste sábado (28), no cemitério Santa Catarina, no Bairro dos Estados, na Capital.

A Polícia Rodoviária Federal informou à TV Correio HD que foi chamada ao local depois que testemunhas viram o corpo no chão. A vítima trafegava em uma moto quando teria sido atingida por tiros.

No local, a Polícia Civil confirmou que o corpo tinha marcas de bala e isolou a área para colher detalhes e dar início às investigações. O delegado Reinaldo Nóbrega pediu que a população colabore por meio do 197 com informações que ajudem a identificar o suspeito.

Apesar de relatos de testemunhas, até as 13h desta sexta (27), não havia informações confirmadas sobre como teria ocorrido o crime ou os motivos que levaram ao assassinato.Um amigo da vítima esteve no local do crime e disse à TV Correio HD que o radialista não teria inimigos e aparentemente não estava sofrendo ameaças ou sendo perseguido.
A Secretaria de Estado da Comunicação Institucional divulgou nesta sexta (27) uma nota na qual lamenta a "maneira brutal e covarde" pela qual foi assassinado o radialista.

Segundo a nota, o Estado se solidariza com a família da vítima e se coloca à disposição para garantir que as forças de Segurança solucionem com a maior brevidade possível o caso.

Conforme divulgado na nota, o secretário de Segurança e Defesa Social, Cláudio Lima, que esteve no local do crime, já recomendou ao superintendente da Polícia Civil da Região Metropolitana de João Pessoa atenção especial para o ocorrido no desejo de identificação dos criminosos.

Bodó: José Antônio Assunção, diz que fará tudo para afastar Tinhá da prefeitura


DSC047241Vlaudey Liberato: O vereador José Antônio Assunção, que presidiu na quinta-feira (26), a sessão legislativa em Bodó, fez pronunciamento, declarando que não tem certeza se disputará novamente a câmara, pois não sente na população desejo claro de mudança.
Ele voltou a criticar de forma contundente o prefeito Francisco Santos (Tinhá), quanto à atuação do executivo municipal nas diversas áreas.

Denúncias 

Acrescentou que “o prefeito é alvo de várias denúncias, por causa da sua má gestão. Uma delas é anônima a Policia Federal, que eu mesmo sem saber o autor, assumi e vou até o final”.
“Se já faço oposição a ele, agora redobrarei meu trabalho, pois farei tudo par afastá-lo do cargo, pois não tem feito o que é atribuição de prefeito, é incompetente e não tem agido com honestidade no município”, frisou José Antônio.

Ônibus da Jardinense se envolve em acidente em Tangará

Um grave acidente foi registrado por volta das 9h da manhã desta sexta feira (27), segundo informações de populares um ônibus da empresa Jardinense que fazia o trajeto com destino a cidade de Parelhas se envolveu em um acidente no centro da cidade de Tangará e uma criança de 9 anos que estava de bicicleta, foi atingida pelo ônibus no momento em que trafegava pela BR 226, com o impacto a criança foi jogada para o acostamento e a sua bicicleta foi para debaixo do ônibus.

A vitima foi identificada como sendo o garotinho Julio Cesar, de nove anos, a equipe médica foi acionada e a criança foi de imediato encaminhada para o Hospital e Maternidade Santa Teresinha na cidade de Tangará para receber os primeiros socorros, logo em seguida foi transferida com urgência para o Walfredo Gurgel na capital Potiguar. Até o momento não se sabe qual o verdadeiro estado de saúde da criança. A policia Militar compareceu ao local para os procedimentos cabíveis.

Fonte: Robson Freitas

sexta-feira, 27 de fevereiro de 2015

RAPIDINHAS... RAPIDINHAS...

Reunião - O presidente estadual do PMDB, Henrique Alves, está programando para os próximos dias uma reunião com a cúpula do RN. O objetivo é discutir o futuro político da legenda. Será o primeiro encontro oficial depois das eleições de outubro.

Suspenso - Diante do cenário de restrição fiscal, o governo decidiu suspender o programa Minha Casa Melhor, linha de crédito especial para que os beneficiários do Minha Casa, Minha Vida possam adquirir móveis, eletrodomésticos e eletrônicos a taxas de juros subsidiadas.

Decreto do Governo vai garantir que Delegacias das Mulheres priorizem casos de violência‏


Foto: Márlio Fortes
Em reunião realizada na manhã desta quinta-feira, 27, com o governador Robinson Faria e o Presidente do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte, Des. Cláudio Santos, a Secretaria de Políticas Públicas para as Mulheres (SPPM) conseguiu o compromisso do Chefe do Executivo Estadual para assinatura do Decreto que acaba com a obrigatoriedade das Delegacias Especializadas de Atendimento à Mulher (DEAMs) acumularem a tratativa dos crimes ocorridos com a população feminina do estado.

O ajuste técnico/jurídico é uma recomendação da Secretaria Nacional Políticas para as Mulheres (SPM) no sentido de que esse equipamento possa exercer, com qualidade, as atividades para as quais foram originalmente criados: a assistência protetiva e social às mulheres em situação de violência.

O decreto das DEAMs está marcado para ser assinado no dia 08 de março, data em que se comemora o Dia Internacional da Mulher, em solenidade na Cidade da Criança.

Policiais Militares impedem possível tentativa de explosão de caixa eletrônico em Jucurutu. O bando fugiu e explodiu caixa de cidade Circunvizinha

Fonte: Blog PM Jucurutu - Na madrugada desta sexta-feira, 27, por volta das 02h00 min, Policiais Militares, atentos, podem ter evitado o que seria uma explosão a caixa eletrônico em Jucurutu.
Segundo os Policiais Militares de Serviço na 3ª CPM/6ºBPM, no horário acima citado, estava havendo a troca de guarnições e, no momento em que o GTO saía para a rua, dois veículos, um Eco Sport e um outro, de cor branca, parecido com um gol, se aproximaram do prédio da Companhia e pararam, chegando a descer dois homens do Eco Sport. Dois desceram do Eco Sport e pareceu que queriam enfrentar os Policiais, mas acabaram entrando no veículo e fugindo, junto com os demais. Foi um momento de muita tensão”, disse um dos Policiais do GTO. Certamente, o quartel da Polícia seria o primeiro alvo, onde eles cercariam, para tentar impedir qualquer reação por parte dos PMs.
Ao perceberem que poderia se tratar de assaltantes, os Policiais fizeram várias diligências, inclusive a pé, na pretensão de abortar uma suposta tentativa de roubo nos terminais bancários de Jucurutu. No entanto, felizmente, os bandidos desistiram.
Ainda, segundo informações, o bando passou pela Cidade de Florânia, mas acabou indo para São José do Seridó, onde concretizaram a intenção de praticar o roubo. Lá, eles explodiram um terminal do Bradesco e aterrorizaram a população, efetuando vários tiros dentro da Cidade.





RN contabiliza 13 ataques à bancos e caixas eletrônicos no ano

O Rio Grande do Norte atingiu na madrugada desta sexta-feira (27) a marca de 13 ataques à bancos e caixas eletrônicos no decorrer deste ano. 
Antes da explosão de hoje em São José do Seridó (Foto), o estado já tinha registrado outro crime na madrugada dessa quinta-feira em serrinha.
Na última segunda-feira (23), também durante a madrugada, bandidos explodiram um caixa eletrônico do Bradesco em Cerra Corá, além de cercar a delegacia de Polícia Civil local. Outra ação criminosa similar foi registrada no estado no último dia 09.

MAIS UM: Bandidos estouram caixa eletrônico do Bradesco em São José do Seridó

O que a população de São José do Seridó-RN temia aconteceu na madrugada desta sexta feira (27) quando um grupo fortemente armado, invadiu a pacata cidade para assaltar o caixa eletrônico da Agência do Bradesco.

Os primeiros tiros foram ouvidos às 04 horas da manhã, seguido de duas fortes explosões. Houve troca de tiros entre o policial que estava de folga conhecido por Sena. que chegou a atirar de revólver nos meliantes, mas não conseguiu atingi-los.

Também tomamos conhecimento, que alguns populares e funcionários da prefeitura, foram feitos reféns, mas foram soltos logo após o roubo do caixa eletrônico.

Os bandidos que estavam fortemente armados, seguiram atirando contra a delegacia de polícia, mas não encontraram resistência, e fugiram em direção a comunidade Assentamento Seridó. Segundo os dois policiais que estavam de plantão, eles não teriam pessoal suficiente e nem tão pouco armamento para confrontar com os bandidos, e apenas comunicaram as cidades de Cruzeta e Caicó sobre o ocorrido.

A população passou momentos de grande angústia e medo, devido ao tiroteio e as explosões, coisa que antes só tinhámos visto em filme de guerra.
Segundo as primeiras informações, os bandidos ocupavam dois veículos, um Gol de cor branca e um Eco Sport.A Polícia faz buscas na região, no  intuito de localizar e prender o bando, que fugiu com destino ignorado.
Fonte: Blog São José do Seridó
 


“Defender a Petrobras é defender o povo brasileiro e trabalhadores”, dizFátima‏

A senadora Fátima Bezerra (PT/RN) participou, no início da tarde daquarta-fira (25), do ato em defesa da Petrobras, realizado em Brasília.

Foto: Divulgação
Foto: DivulgaçãoFátima Bezerra criticou a postura da oposição e de alguns setores do país que tem criticado uma das maiores empresa do país. “Nós vamos defender SIM a Petrobras. Atacar a Petrobras é atacar a soberania nacional. Defender a Petrobras é defender o povo brasileiro e seus trabalhadores, e disso não abriremos mão. É preciso separar o joio do trigo, aqueles que prejudicam a imagem da empresa precisam ser punidos, por outro lado, precisamos valorizar aqueles que lutam pelo fortalecimento da Petrobras. Temos certeza de que a Petrobras e seus trabalhadores sairão fortalecidos desta campanha contra nossa maior empresa brasileira”, disse Fátima.
O ato desta quarta-feira deu continuidade a série de atos em defesa da Petrobras no país. Ontem (24), na sede da Associação Brasileira de Imprensa (ABI), no Rio de Janeiro, movimentos sociais, artistas, intelectuais e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva se uniram em defesa da empresa no ato “Defender a Petrobras é defender o Brasil”, realizado pela Central Única dos Trabalhadores (CUT) e a Federação Única dos Petroleiros (FUP).
Lula criticou o ataque que a mídia e a oposição tem feito, que é convencer a população que a Petrobras é uma empresa que deve ser privatizada por causa de uma pequena parcela de corruptos que não representa o quadro de funcionários da empresa. “Eles continuam fazendo hoje o mesmo que sempre fizeram a vida inteira, que é criminalizar antes de se ter um julgamento sério”, afirmou.
No ato do Rio de Janeiro, também foi lançamento um manifesto. Confira abaixo a íntegra do manifesto:
DEFENDER A PETROBRAS É DEFENDER O BRASIL
Há quase um ano o País acompanha uma operação policial contra evasão de divisas que detectou evidências de outros crimes, pelos quais são investigadas pessoas que participaram da gestão da Petrobrás e de empresas fornecedoras. A ação institucional contra a corrupção tem firme apoio da sociedade, na expectativa de esclarecimento cabal dos fatos e rigorosa punição dos culpados.
É urgente denunciar, no entanto, que esta ação tem servido a uma campanha visando à desmoralização da Petrobrás, com reflexos diretos sobre o setor de Óleo e Gás, responsável por investimentos e geração de empregos em todo o País; campanha que já prejudicou a empresa e o setor em escala muito superior à dos desvios investigados.
A Petrobrás tem sido alvo de um bombardeio de notícias sem adequada verificação, muitas vezes falsas, com impacto sobre seus negócios, sua credibilidade e sua cotação em bolsa. É um ataque sistemático que, ao invés de esclarecer, lança indiscriminadamente a suspeita sobre a empresa, seus contratos e seus 86 mil trabalhadores dedicados e honestos.
Assistimos à repetição do pré-julgamento midiático que dispensa a prova, suprime o contraditório, tortura a jurisprudência e busca constranger os tribunais. Esse método essencialmente antidemocrático ameaça, hoje, a Petrobrás e suas fornecedoras, penalizadas na prática, enquanto empresas produtivas, por desvios atribuídos a pessoas físicas.
Ao mesmo tempo, o devido processo legal vem dando lugar ao tráfico seletivo de denúncias, ofensivo à consciência jurídica brasileira, num ambiente de obscuridade processual que propicia a coação e até o comércio de testemunhos com recompensa financeira. Na aparente busca por eficácia, empregam-se métodos que podem – isto, sim – levar à nulidade processual e ao triunfo da impunidade.
E tudo isso ocorre em meio a tremendas oscilações no mercado global de energia, num contexto geopolítico que afeta as economias emergentes, o Brasil, o Pré-Sal e a nossa Petrobrás.
Não vamos abrir mão de esclarecer todas as denúncias, de exigir o julgamento e a punição dos responsáveis; mas não temos o direito de ser ingênuos nessa hora: há poderosos interesses contrariados pelo crescimento da Petrobrás, ávidos por se apossar da empresa, de seu mercado, suas encomendas e das imensas jazidas de petróleo e gás do Brasil.
Historicamente, tais interesses encontram porta-vozes influentes na mídia e nas instituições. A Petrobrás já nasceu sob o ataque de “inimigos externos e predadores internos”, como destacou a presidenta Dilma Rousseff. Contra a criação da empresa, em 1953, chegaram a afirmar que não havia petróleo no Brasil. São os mesmos que sabotaram a Petrobrás para tentar privatizá-la, no governo do PSDB, e que combateram a legislação do Pré-Sal.
Os objetivos desses setores são bem claros:
– Imobilizar a Petrobrás e depreciar a empresa para facilitar sua captura por interesses privados, nacionais e estrangeiros;
– Fragilizar o setor brasileiro de Óleo e Gás e a política de conteúdo local; favorecendo fornecedores estrangeiros;
– Revogar a nova Lei do Petróleo, o sistema de partilha e a soberania brasileira sobre as imensas jazidas do Pré-Sal.
Para alcançar seu intento, os predadores apresentam a Petrobrás como uma empresa arruinada, o que está longe da verdade, e escondem do público os êxitos operacionais. Por isso é essencial divulgar o que de fato aconteceu na Petrobrás em 2014:
– A produção de petróleo e gás alcançou a marca histórica de 2,670 milhões de barris equivalentes/dia (no Brasil e exterior);
– O Pré-Sal produziu em média 666 mil barris de petróleo/dia;
– A produção de gás natural alcançou 84,5 milhões de metros cúbicos/dia;
– A capacidade de processamento de óleo aumentou em 500 mil barris/dia, com a operação de quatro novas unidades;
– A produção de etanol pela Petrobrás Biocombustíveis cresceu 17%, para 1,3 bilhão de litros.
E, para coroar esses recordes, em setembro de 2014 a Petrobrás tornou-se a maior produtora mundial de petróleo entre as empresas de capital aberto, superando a ExxonMobil (Esso).
O crescente sucesso operacional da Petrobrás traduz a realidade de uma empresa capaz de enfrentar e superar seus problemas, e que continua sendo motivo de orgulho dos brasileiros.
Os inimigos da Petrobrás também omitem o fato que está na raiz da atual vulnerabilidade da empresa à especulação de mercado: a venda, a preço vil, de 108 milhões de ações da estatal na Bolsa de Nova Iorque, em agosto de 2000, pelo governo do PSDB.
Aquela operação de lesa-pátria reduziu de 62% para 32% a participação da União no capital social da Petrobrás e submeteu a empresa aos interesses de investidores estrangeiros sem compromisso com os objetivos nacionais. Mais grave ainda: abriu mão da soberania nacional sobre nossa empresa estratégica, que ficou subordinada a agências reguladoras estrangeiras.
Os últimos 12 anos foram de recuperação e fortalecimento da empresa. O País voltou a investir em pesquisa e a construir gasodutos e refinarias. Alcançamos a autossuficiência, descobrimos e exploramos o Pré-Sal, recuperamos para 49% o controle público sobre o capital social da Petrobrás.
O valor de mercado da Petrobrás, que era de 15 bilhões de dólares em 2002, é hoje de 110 bilhões de dólares, apesar dos ataques especulativos. É a maior empresa da América Latina.
A participação do setor de Óleo e Gás no PIB do País, que era de apenas 2% em 2000, hoje é de 13%. A indústria naval brasileira, que havia sido sucateada, emprega hoje 80 mil trabalhadores. Além dos trabalhadores da Petrobrás, o setor de Óleo e Gás emprega mais de 1 milhão de pessoas no Brasil.
É nos laboratórios da Petrobrás que se produz nosso mais avançado conhecimento científico e tecnológico. Os royalties do petróleo e o Fundo Social do Pré-Sal proporcionam aumento significativo do investimento em Educação e Saúde. Este é o papel insubstituível de uma empresa estratégica para o País.
Por tudo isso, o esclarecimento dos fatos interessa, mais do que a ninguém, aos trabalhadores da Petrobrás e à população brasileira, especialmente à parcela que vem conquistando uma vida mais digna.
Os que sempre tentaram alienar o maior patrimônio nacional não têm autoridade política, administrativa, ética ou moral para falar em nome da Petrobrás.
Cabe ao governo rechaçar com firmeza as investidas políticas e midiáticas desses setores, para preservar uma empresa e um setor que tanto contribuíram para a atração de investimentos e a geração de empregos nos últimos anos.
A direção da Petrobrás não pode, nesse grave momento, vacilar diante de pressões indevidas, sujeitar-se à lógica dos interesses privados nem agir como refém de uma auditoria que representa objetivos conflitantes com os da empresa e do País.
A investigação, o julgamento e a punição de corruptos e corruptores, doa a quem doer, não pode significar a paralisia da Petrobrás e do setor mais dinâmico da economia brasileira.
É o povo brasileiro, mais uma vez, que defenderá a empresa construída por gerações, que tem a alma do Brasil e simboliza nossa capacidade de construir um projeto autônomo de Nação.
Pela investigação transparente dos fatos, no Estado de Direito, sem dar trégua à impunidade;
Pela garantia do acesso aos dados e esclarecimentos da Petrobrás nos meios de comunicação, isentos de manipulações;
Pela garantia do sistema de partilha, do Fundo Social e do papel estratégico da Petrobrás na exploração do Pré-Sal;
Pela preservação do setor nacional de Óleo e Gás e da Engenharia brasileira.
Defender a Petrobrás é defender o Brasil – nosso passado de lutas, nosso presente e nosso futuro.

Ex-prefeito Erivan Costa articula a vinda do governador Robinson Faria a Lagoa Nova

O ex-prefeito Erivan Costa, juntamente com o secretário municipal de turismo Gilberto Gomes e o vereador de São Paulo do Potengi, João Cabral, estiveram na segunda feira (23), na governadoria em Natal. Na oportunidade foi feita a articulação para a vinda do governador Robinson Faria a Lagoa Nova. Onde será discutido o reinício da estrada da produção que liga São Tomé, Lagoa Nova e Tenente Laurentino Cruz. Já ficou pré – agendada a data 27 de março as 9h00 no Chalés dos Cajueiros. Na oportunidade o prefeito João Maria Assunção e demais prefeitos da serra de Santana, juntamente com os vereadores irão se mobilizar para reunir um grande número de lideranças políticas, sindicais e sociedade em geral; estarão presentes lideranças da cidade de Triunfo Potiguar, Jucurutu, Florânia, São Vicente, Tenente Laurentino Cruz, Santana do Matos, Bodó, Cerro Corá e as demais cidades do Potengi que serão beneficiadas com a estrada da produção. Os deputados Ezequiel Ferreira, Nelter Queiróz, Gustavo Carvalho, Fernando Mineiro e a senadora Fátima Bezerra também estarão participando do evento. “Esta reunião com o governador será de grande importância para a região, iremos mostrar a ele a necessidade da conclusão da estrada da produção, obra que irá unir o Potengi ao seridó, duas importantes regiões do estado”relatou o ex-prefeito Erivan Costa.

Fonte: Lagoa Nova Verdade

Delegada de Santana do Matos participa de Seminário em Brasília

O evento discute políticas de combate à violência contra as mulheres


A delegada do município de Santana do Matos/RN, Paoulla Maués, participou nesta quarta-feira (25), na cidade de Brasília/DF, do Seminário Internacional de Compartilhamento de Práticas e Conhecimentos. O evento faz parte das ações do Projeto Municípios Seguros e Livres de Violência contra as Mulheres, uma iniciativa da Confederação Nacional de Municípios (CNM) com o apoio da Delegação da União Europeia no Brasil.
O Seminário teve como objetivo o compartilhamento de experiências e metodologias nacionais e internacionais desenvolvidas com êxito em projetos voltados à articulação entre governos locais e sociedade civil para o planejamento conjunto de políticas de combate à violência contra as mulheres nos espaços públicos e privados.
Participaram do evento os Municípios parceiros diretos e indiretos do projeto, gestores federais, estaduais e municipais, representantes de entidades de movimentos sociais e ONGs, organismos internacionais, pesquisadores e profissionais que atuam na temática de violência de gênero.
A mesa foi composta pela prefeita de Santana do Matos/RN, Lardjane Ciríaco, pela embaixadora da delegação da União Européia no Brasil, Dra. Ana Paula Zacarias, pelo Diretor executivo da CNM, Dr. Gustavo Cesario, pelo Representante da ONU-Habitat no Brasil, Dr. Alan Grinard, e pela vice- prefeita de Serra Talhada/PE, Tatiana Duarte.
A programação contou com a presença de palestrantes nacionais e internacionais da América Latina e do Canadá com longa experiência de trabalho na área de gênero e colaboração entre gestão local e sociedade civil.
Durante o Seminário reforçou-se que apenas 8% dos municípios de todo o Brasil, possuem delegacias especializadas das mulheres, e que apenas 3% contam com varas especializadas para violência doméstica, números considerados insuficientes diante da demanda de violência contra as mulheres no país.
A prefeita Lardjane Ciríaco, leu a Carta dos Municípios Brasileiros em defesa da Segurança das Mulheres, que foi elaborada pela Confederação Nacional de Municípios. No documento estão contidas dez exigências, dentre elas, os pedidos de aumento sistemático dos recursos do orçamento federal para as políticas previstas no Pacto Nacional pelo Enfrentamento à Violência contra a Mulher, do fortalecimento dos Municípios para criação de redes de atendimento às mulheres em situação de violência, da implantação de delegacias especializadas de atendimento a mulher em todos os municípios brasileiros, da criação de um banco de dados nacional, e da aprovação da tipificação penal do feminicídio .
No evento também foi apresentado o projeto piloto Municípios Livres de Violência contra as Mulheres, desenvolvido pela União Europeia numa parceria juntamente com a Confederação Nacional de Municípios (CNM) nas cidades de Serra Talhada, interior do estado de Pernambuco e Santana do Matos, no Rio Grande do Norte.





quinta-feira, 26 de fevereiro de 2015

Maranhão: Delegado diz que vai “chupar” parte íntima de vereadora; ouça o áudio


Um dialogo picante entre uma vereadora do município de Bom Jardim e um delegado de Polícia Civil circula nos grupos de whatsapp.
Durante a conversa, o delegado que é lotado do município de Bom Jardim fala que vai chupar a parte intima da vereadora. Algo bem obsceno.

Confira abaixo o dialogo:

 


 http://www.netoferreira.com.br/

Vaza foto íntima de vereador de Chapadinha do Maranhão


Uma foto íntima do vereador da cidade de Chapadinha, Eduardo Sá, foi publicada na internet nesta quarta-feira (25). A imagem começou a ser divulgada após pegarem do aparelho celular do parlamentar.
A imagem foi divulgada, principalmente, nos grupos de WhatsApp e chegou a ser um dos assuntos mais comentados na rede social. Na foto, o parlamentar aparece de forma intima com uma jovem de nome desconhecido.
O vereador de Chapadinha que teve a foto vazada, deve se pronunciar sobre o caso em virtude da imagem não ter autenticidade confirmada, inclusive, podendo ser apenas uma montagem
Não é a primeira vez que Eduardo Sá se envolve em escândalos. Ele teve no ano passado a casa e escritório revirados pela Polícia Federal no desencadeamento da Operação Ferro e Fogo. Sá chegou a ser apontado como um membro do grupo que se beneficiou ilegalmente através da Secretaria de Estado Meio Ambiente do Maranhão.




Kalina Leite participa de reunião Nacional de Secretários de Segurança

A secretária estadual da Segurança Pública e da Defesa Social do RN, Kalina Leite, participa nesta quinta-feira (26) da 57ª reunião ordinária do Colégio Nacional de Secretários de Segurança Pública (CONSESP), em Brasília (DF).

E evento terá como pauta a apresentação dos novos secretários ao Ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, e as eleições do novo presidente que comandará o CONSESP no biênio 2015/2016. A reunião contará, também com a participação da Secretária Nacional de Segurança Pública, Regina Miki, e dará continuidade aos debates sobre a estratégia integrada de segurança entre os estados e a forma de atuação do grupo, através do trabalho das câmaras temáticas.

O CONSEP
Criado em 2003, o Colégio Nacional de Secretários Estaduais de Segurança Pública é um órgão cuja finalidade é o assessoramento especial aos Secretários Estaduais de Segurança Pública no acompanhamento e avaliação da política das ações de segurança pública em todas as esferas governamentais

Previsão de chuvas entre normal a abaixo do normal

ASSECOM/EMPARN
Os meteorologistas do Nordeste, reunidos na sede da Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (EMPARN), no Jiqui, em Parnamirim, após análise dos parâmetros climáticos, concluíram hoje que na região ao Norte do Nordeste brasileiro a previsão é que “predomine a condição de chuva de normal e abaixo do normal da média histórica, com grande variabilidade temporal e espacial para o período de março a maio no semiárido nordestino”. Com relação à reserva hídrica dos reservatórios do Nordeste, considerando os volumes atualmente disponíveis e “com um provável cenário de chuvas de normal a abaixo da média histórica para os próximos três meses, sem expectativas de recargas expressivas, é necessário a adoção de medidas para prolongar o horizonte de disponibilidade hídrica para a região”.
A “II Reunião de Análise e Previsão Climática para o Norte do Nordeste do Brasil foi iniciada ontem com os meteorologistas de cada Estado fazendo uma exposição sobre o comportamento das chuvas entre meados de janeiro a meados de fevereiro. Para a previsão anunciada hoje, os especialistas lembram ainda “que como poderão haver mudanças significativas referentes aos parâmetros oceanos/atmosféricos durante as próximas semanas, principalmente nos oceanos, é de extrema importância um monitoramento contínuo nessas regiões que possam inserir algumas mudanças no atual prognóstico”.
A análise dos resultados dos modelos oceânicos, que simulam o comportamento da temperatura da superfície dos oceanos para os próximos meses, segundo os meteorologistas, mostra uma tendência de aquecimento das águas superficiais do Oceano Pacífico, o que poderia significar a formação do Fenômeno El Niño, situação essa que poderia prejudicar a ocorrência de chuvas no semiárido Nordestino. No entanto, devido ao comportamento apresentado nos últimos meses pelo oceano Pacífico, que ora tem aquecido e ora resfriado, os meteorologistas, de forma unânime, não levaram em consideração essa tendência, entendendo que o oceano Pacífico irá, pelo menos nos próximos dois meses, mostrar uma tendência de normalidade.
Afirmam ainda que, no caso do oceano Atlântico, a tendência para os próximos meses é de uma situação do Atlântico Sul levemente mais aquecido que o Atlântico Norte, o que indica uma condição melhor na ocorrência de chuvas para aos meses de março, abril de maio de 2015, quando comparada com a condição apresentada no mês anterior. Por outro lado, os resultados dos modelos numéricos de previsão de chuva para a região não foram levados em consideração na análise dos meteorologistas, uma vez que esses modelos utilizam uma condição prevendo o aquecimento do Oceano Pacífico, o que não vem se confirmando nos últimos meses, prevalecendo, assim, a opinião de que as condições sinóticas serão dominantes.

Municípios em seca também pagarão mais caro pelo consumo de água no RN

O reajuste na tarifa da água utilizada pelos natalenses, operacionalizada pela Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte (Caern), será aplicado aos consumidores a partir do dia 12 de março. O acréscimo na conta será de 10,28%, conforme aprovação publicada no Diário Oficial do Município no último dia 12 de fevereiro. Neste primeiro momento, apenas os moradores da capital receberão o reajuste, mas o aumento na conta também irá impactar os outros municípios do Estado.
Segundo informou o diretor presidente da Caern, Marcelo Toscano, no dia 2 de março (segunda-feira) o Conselho Administrativo do Estado que lida sobre as reposições tarifárias irá se reunir para avaliar quando o reajuste será repassado aos outros municípios. “Após a reunião, tem-se a publicação no Diário Oficial do Estado e essa nova tarifa passa a valer após 30 dias”, comentou.
De acordo com Marcelo, apenas os municípios que estão em situação de colapso não receberão o reajuste. É o caso de Antônio Martins, Paraná, Luis Gomes, Tenente Ananias, Carnaúba dos Dantas, São Miguel, João Dias, Riacho de Santana e Doutor Severiano. Esses municípios tiveram seus reservatórios secados e a população não está sendo abastecida pela Caern. Em situações como essa, as famílias passam a ser atendidas por serviços da Defesa Civil e do Exército, por exemplo.
JH

Procuradoria-geral da República já teria a gravação de chantagem feita por JA

Portal JH

Delator teria gravado conversa em que senador do DEM cobrou propina R$ 1 milhão para a campanha

67IO67O5
A palavra de três dos réus da Sinal Fechado e mais documentos de movimentações bancárias feitas por George Olímpio não são as únicas provas enviadas a Procuradoria-Geral da República, contra o senador José Agripino, presidente nacional do DEM, por suposto envolvimento no esquema denunciado na Operação Sinal Fechado. Há informações de que George Olímpio teria também gravado o diálogo feito com o parlamentar no dia em que ele cobrava a propina de R$ 1 milhão para manter a inspeção veicular.
O áudio enviado para o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, confirmaria o conteúdo do depoimento prestado por George Olímpio após assinar a delação premiada com o Ministério Público do RN. Ou seja: confirmaria que José Agripino cobrou R$ 1 milhão em doações para a campanha dele, em 2010, quando foi reeleito senador da República.
O Ministério Público do RN – que reuniu os elementos (depoimento e documentos) contra José Agripino e os enviou para a Procuradoria-Geral da República, órgão responsável por investigar senadores, detentores de foro privilegiado – não confirmou a existência desse áudio. Essa nova prova teria sido enviada diretamente para a PGR, pelo réu, sem passar pelo MPRN.
Em depoimento divulgado nesta semana pelo MPRN, George Olímpio conta que foi procurado pelo ex-suplente de Agripino, João Faustino (que faleceu em 2014), entre o final de agosto e o início de setembro de 2010. Faustino teria marcado mostrado pesquisas que davam a vantagem a candidata do DEM, Rosalba Ciarlini, e sugerido que George agendasse uma reunião com Agripino.
“Conversamos amenidades e tal e quando ele me apresenta a pesquisa eu já caí na real que ali representa alguma coisa”, afirmou George Olímpio no depoimento prestado ao MPRN, antecipando que sabia que a procura de João Faustino representava o início da negociação para doação de campanha.
Apesar de boa parte do depoimento de George Olímpio confirmar a delação premiada de outro réu, Alcides Barbosa, e, consequentemente, também de Gilmar da Montana, eles diferem em alguns momentos. “Aquele negocio que Alcides falou de festa, de coquetel, aquilo ali não existiu. Coquetel para tratar de propina, não existe. O que existe é o que estou dizendo”, afirmou George.
Delator fez empréstimo para pagar propina a Agripino
De acordo com George Olímpio, Agripino cobrou R$ 1 milhão para ele, porque o valor seria o mesmo doado para a campanha de Iberê Ferreira. “Eu disse: ‘olhe, posso participar da campanha do senhor, mas estamos num momento de muito aperto. A condição que a gente vai ter melhor é a partir de 2011′. Aí ele: ‘E quanto é que você pode dar agora?’ Fiz uns cálculos rápidos. Aí ele: ‘Então me arrume R$ 500 mil’. Aí eu: ‘olhe, também não tenho condição de arrumar R$ 500 mil’. Aí eu disse ‘olhe, tenho condição de arrumar já R$ 200 mil para o senhor’, porque para mim aquilo foi um aviso muito claro que, ou você participa, ou você perde a inspeção. Uma forma muito sutil, mas uma forma de chantagem”, relembrou.
O réu da Sinal Fechado afirmou que, em outra conversa com o senador, conseguiu juntar R$ 300 mil para doar para ele e acertou que o restante, os R$ 700 mil cobrados por Agripino, seria garantido por meio de empréstimos (conforme sugestão do próprio senador) junto a Marcílio Carrilho, presidente municipal do DEM, e Ximbica, empresário e que na época era suplente de Agripino – seria substituído naquele ano por João Faustino.
Com Carrilho, George Olímpio conseguiu R$ 400 mil e, com Ximbica, R$ 300 mil. A dívida rendia juros de R$ 25 mil por mês e essa quantia era a única que George Olímpio contou que conseguia pagar até fevereiro de 2011 – depois, com o cancelamento da licitação da Inspeção Veicular, nem isso conseguiu.
A dívida foi então assumida por “ele”, José Agripino. “Eu só tinha como pagar com a inspeção rodando. Eu não tinha como pagar sem isso. Mas eu paguei os juros e os R$ 300 mil. Foram R$ 450 mil mais o nome emprestado para esse dinheiro ir para ele”, relembrou George Olímpio.
Áudio de João Faustino confirma propina para Agripino
Um “direito certo”, mas que precisava do apoio do senador José Agripino para ser validado. Era assim que o réu George Olímpio via a inspeção veicular no Rio Grande do Norte ou, pelo menos, foi isso que ele demonstrou em conversa gravada por ele com João Faustino, falecido no ano passado. A gravação, entregue pelo réu ao processo, foi liberada pelo Ministério Público do RN na tarde desta terça-feira, e reforça o depoimento de George prestado após a delação premiada. Reforça, também, os pagamentos feitos para a campanha do senador e da governadora do DEM, que, aparentemente, eram de conhecimento de outros envolvidos, como João Faustino e Carlos Augusto Rosado, marido de Rosalba Ciarlini.
Durante o dialogo, George Olímpio relembra a João Faustino o que foi doado para a campanha do senador e pede que Agripino interfira no entendimento do Executivo com relação à inspeção veicular. Segundo George Olímpio, Agripino deveria ligar para o então procurador-geral do Estado, Miguel Josino (falecido também no ano passado), e para a governadora Rosalba Ciarlini, e dizer para eles entenderem a lei aprovada na Assembleia Legislativa como “constitucional”.
Essa seria a “solução administrativa” proposta por George, consequência do receio dele de ser julgado pelo Tribunal de Justiça, mesmo tendo um “direto certo”. O réu, inclusive, ressalta o desejo de levar o caso para julgamento na Justiça Federal – o que acabou não se viabilizando e o processo seguiu no judiciário potiguar.
Relembra-se que essa é apenas uma das várias gravações feitas por George Olímpio e entregues ao MPRN após a assinatura da delação premiada, motivada, segundo ele, pela falta de apoio dos demais envolvidos e o “arrependimento” por sua conduta.
Miguel Josino, por sinal, seria o principal obstáculo para a mudança do entendimento dessa lei, por julgá-la inconstitucional. O posicionamento do jurista é exposto por João Faustino em narrativa sobre o encontro que ele teve com Carlos Augusto. “Ele lembra de tudo”, afirma Faustino para tranquilizar George Olímpio e dizer que o marido de Rosalba está ciente que foi ajudado durante a campanha pelo réu.
“(Lembra da) participação do consórcio na campanha e até uma participação mensal depois da campanha”, afirma João Faustino, frisando que Carlos Augusto até comentou: “Essa participação mensal, eu dispenso”.
YTUIE5U
“Carlos Augusto sabe das negociações que Zé Agripino fez”
Dialogo gravado por George Olímpio com João Faustino, na casa do suplente do senador. Na conversa, João Faustino conta a George o diálogo que teve com Carlos Augusto Rosado, marido da ex-governadora Rosalba Ciarlini, na época, recém empossada na chefia do Executivo.

João Faustino: Ele (Carlos Augusto) diz que se lembra, sabe das negociações que Zé Agripino fez, sabe que você se comprometeu.
George Olímpio: Não e fora a negociação daquele dinheiro, tem uma parte que foi dada.
João Faustino: Eu sei…
George Olímpio: E mais 150 que… Eu não lembro o nome daquele menino… Que eu dei uma parte por último. Zé Agripino me pediu e eu dei 150. Um cheque, que ele pegou dinheiro daquele rapaz, que fica lá na tevê, na Tropical.
João Faustino: Sei, sei, o sobrinho dele, Tarcísio.
George Olímpio: Tarcisinho, que vence em setembro o cheque. Mais 150, no final. Na última semana da campanha ele me chamou e disse: ‘George, eu preciso de você’
João Faustino: Você deu 200 mil?
George Olímpio: Eu dei 300.
João Faustino: Em dinheiro?
George Olímpio: Em dinheiro.
João Faustino: Aí depois?
George Olímpio: Marcílio deu R$ 400, Ximbica deu R$ 300
João Faustino: Aí mais 150…
George Olímpio: Aí na última semana ele me chamou e disse: ‘George, eu preciso de você’.  Mais 150.
João Faustino: Fora os juros.
George Olímpio: Os juros eu já vou pagando… Agora, em Brasília, ele me pediu para pagar o desse mês. Eu chega fiquei destreinado. Mas tudo bem.
João Faustino: Eu passei para ele isso aí… Carlos Augusto me chamou e disse: Olhe, o que faltou nisso aí foi diálogo. Eu disse: Não, Carlos Augusto… (trecho não compreendido)… Porque Paulo de Tarso ficou como representante do governo para abrir o diálogo e o entendimento sobre esse assunto e George esteve com Paulo de Tarso em dezembro. Fora eu e José Agripino tivemos várias vezes com Paulo de Tarso. Esse não é o motivo. Arranje outro motivo. Ele disse: ‘Não o problema é que esse consórcio quis se fazer proprietário do Estado. Ditar as normas do Estado’. Não houve isso, rapaz. Houve uma licitação, eles ganharam. Depois… Eles foram contratados para iniciar o serviço. Investiram. Gastaram 12 ou 15 milhões de reais. E o Estado tem que assumir a responsabilidade por isso. Aí ele disse: ‘concordo, até porque tem o problema da insegurança jurídica’. Eu digo: ‘É. Se você não conseguir uma solução para isso, ninguém vai mais investir no Rio Grande do Norte’.
João Faustino: Esse povo de Mossoró que está fazendo inspeção, quem é?
George Olímpio: Não. Não tem inspeção.
João Faustino: Não, tem inspeção!
George Olímpio: Não, não, não. Tem uma lei que foi feita em Mossoró, mas não iniciaram nada. Eu sabia que essa lei tava em tramitação para votar. Nem sabia que tinha sido votada. Só que a resolução do CONAMA diz o seguinte: primeiro, só em municípios com mais de 3 milhões de habitantes pode fazer. E mesmo esses acima de 3 milhões tem que seguir a orientação do Estado, se conveniando com Estado. Por que? Porque quem regula isso é o Detran, que tem a base de dados.
João Faustino: (falando ainda da conversa com Carlos Augusto, o marido de Rosalba teria dito:) ‘Eu proponho e me comprometo com você a estudar, a conversar com Miguel Josino’. Agora diz que Miguel Josino é muito a favor da nulidade. A única pessoa do âmbito jurídico que defende o procedimento é Paulo de Tarso. É a única pessoa do ponto de vista jurídico que defende.
George Olímpio: Então não valeria, depois dessa conversa, uma ligação do senador Zé Agripino para Miguel Josino, nesse sentido: ‘Miguel, defenda a lei’?
João Faustino: É.
George Olímpio: Porque é um absurdo o que se está dizendo da inconstitucionalidade, porque não é. Já existe um julgado igual no STF. Como é que a procuradoria do Estado do RN vai dizer que o STF está errado?
João Faustino: Eu vou falar com José Agripino…
George Olímpio: E dizer, olhe, existe uma lei do Distrito Federal, que ‘ipsis litteris’ a lei da gente, quer dizer, não tem cabimento o procurador-geral do Rio Grande do Norte dizer que o STF está errado.  
George Olímpio: O que a gente vai dizer é que o CONAMA tem que ser ouvido. Que o CONTRAN tem que ser ouvido. E que a esfera estadual é incompetente para julgar matéria…
João Faustino: Exatamente.
George Olímpio: Porque na Justiça Federal eu acho que a gente tira dessa cúpula do Tribunal… Vai depender… Quem é do Tribunal que vai ficar contra governo novo?
João Faustino: Ora, ninguém!
George Olímpio: Nem que se trabalhe… Nem que José Agripino vá lá e diga: ‘faça por mim’. O que é que José Agripino tem para dar para eles? Zero, em comparação com a governadora. Eu estava racionando isso ontem à noite, com calma. Aqui não adianta a gente…
George Olímpio: (na Justiça Federal) tem como se trabalhar lá em cima, de alguma maneira, através de…
João Faustino: Claro, claro. Na pior das hipóteses você terá um julgamento isento…
George Olímpio: O que é bom para mim, porque meu direito é excelente. Mas ainda achou que existe essa possibilidade de saída administrativa boa.
João Faustino: Mas lembre-se: vai depender de Miguel Josino. Dessa conversa e de quem está conversando lá dentro. E o cara sair de lá com a palavra de Miguel Josino, acertado, está resolvido. As arestas de Carlos Augusto foram quebradas de alguma forma. Não digo totalmente, mas de alguma forma.
George Olímpio: A governadora foi para Brasília hoje?
João Faustino: Não. Ela vai amanhã.
George Olímpio: E como é que Miguel vai apresentar isso para ela amanhã, ele tava dizendo? Vai apresentar na quinta então… Seria bom se o senador José Agripino desse uma palavra com ela também. Nesse sentido: ‘existe essa possibilidade, a empresa não desconsidera isso. Agora, tome a atitude de achar a lei legal, constitucional, e vamos para o diálogo com eles, que até hoje não teve’.
João Faustino: Eu vou falar com ele, tranquilamente.
“Carlos Augusto só entende a linguagem dele. É um cafajeste”
O diálogo acima não é o único que foi gravado com João Faustino. Em outro áudio disponibilizado pelo MPRN, os dois conversam sobre a situação atual de George Olimpio. O réu, considerado o principal articulador do esquema, revela que está “quebrado” e quer pressionar Carlos Augusto Rosado para que o processo da implantação veicular seja retomado no Estado.
“É o seguinte: Carlos Augusto só entende a linguagem dele. É um cafajeste. Então, eu acho que a gente tem que fazer da mesma maneira. O sujeito só tem medo do que lhe é exposto. Não sei. (…) ‘o rapaz tem prova suficiente, ele nunca disse isso para a gente, Carlos Augusto, mas ele está aí há ano. Se queixou que está muito mal financeiramente para João Faustino’. Não sei. Temos que criar alguma, porque estou vendo que juridicamente era um caminho tão bom, até porque temos um direito bom, fechou-se por uma questão processual”, afirma George Olímpio.
Repetindo diversas vezes que está no seu “limite”, o réu volta a pedir a ajuda de José Agripino para intermediar a conversa com Carlos Augusto e tentar retomar o processo. Contudo, até para falar com o senador, George Olímpio teve que recorrer a João Faustino, demonstrado que, aparentemente, já não era mais recebido pelo democrata. “Se quiser marcar uma conversa com José Agripino, para abrir meu coração para ele, eu acho que mereço. Eu nunca tive com ele depois que realmente foi cancelado esse contrato. Acho que mereço um tratamento mais, mais… Pontual. Eu realmente estou… Tinha todo um pensamento jurídico, toda uma coisa para se fazer, e agora…”, pede George Olímpio.

MEMÓRIA
Segundo o Ministério Público do RN, o processo de inspeção veicular no RN foi viabilizado graças a ação criminosa de um grupo encabeçada por George Olímpio. O advogado teria pago o deputado estadual Ezequiel Ferreira (PMDB) para ele acelerar a votação do projeto de lei que instituía a inspeção no RN e, depois, ajudado financeiramente na campanha de Rosalba Ciarlini e José Agripino.
Em outros áudios, George Olímpio afirma que doou R$ 1 milhão para a campanha de Rosalba e outros R$ 1,1 milhão para a de José Agripino. Os valores teriam sido pagos com o objetivo de fazer a inspeção viável mesmo com a vitória da democrata na eleição daquele ano (em 2010).
George pagou, Rosalba venceu, Agripino venceu, o consórcio Inspar (montado por George) ganhou a licitação para explorar a inspeção no RN, mas o processo jamais foi implantado, graças a ação do MPRN, que deflagrou ainda em 2011 a Operação Sinal Fechado, levando para a prisão George, João Faustino e outros vários envolvidos.
Tendo que negar depoimentos de outros réus, como Alcides Barbosa, feitos com delação premiada, George Olímpio teria se complicado no processo e visto cada vez mais reduzidas suas chances de escapar da pena elevada. Com isso, decidiu no ano passado, também, assinar a delação e ajudar ao MPRN, dando um novo depoimento, entregando áudios e documentos que comprovaria o recebimento de propina por parte de Agripino, Ezequiel e outros.

“Enquanto não houver provas irrefutáveis, acredito na inocência de Agripino e Wilma”

Garibaldi Filho defende também Ezequiel Ferreira e afirma que é importante não fazer pré-julgamentos


Jornal de hoje/Alex Viana
Repórter de Política
87O7O7OO senador Garibaldi Filho (PMDB) manteve-se solidário com os conterrâneos supostamente envolvidos na Operação Sinal Fechado. Em contato com O Jornal de Hoje, o ex-ministro da Previdência afirmou que enquanto não houver provas irrefutáveis, acreditará na inocência do senador José Agripino Maia (DEM), da vice-prefeita de Natal, Wilma de Faria (PSB), e do presidente da Assembleia Legislativa, deputado estadual Ezequiel Ferreira de Souza (PMDB), os três supostamente envolvidos na Operação Sinal Fechado. “Realmente acredito que os meus conterrâneos possam provar a sua inocência. Acredito que a credibilidade que eles desfrutaram, e ainda desfrutam, possa levá-los a fazer com que isso venha a ter um bom termo”, afirmou o senador.
De antemão, Garibaldi critica o instituto da delação premiada, que tem sido responsável por frisson na política nacional, vide escândalo do Petrolão, e estadual, por meio da operação Sinal Fechado. Segundo ele, o instituto, criado na Constituição de 1988, pode levar a que se cometam distorções e julgamentos precipitados. “Porque, afinal de contas, uma deleção não significa uma sentença, e muitos estão entendendo que na hora que o sujeito faz uma delação é como se fosse uma sentença de um juiz que já tivesse inquérito concluído”, alertou.
Agripino poderá ser sendo alvo de investigação por parte do Ministério Público Federal. O procurador da República, Rodrigo Janot, requereu na última segunda-feira ao Supremo Tribunal Federal (STF) a abertura de inquérito contra o senador, dando caráter oficial à investigação. A medida teria sido adota após reportagem do Fantástico, que exibiu, no último domingo, matéria sobre a fraude na implantação da inspeção veicular no Estado. A solicitação de abertura de inquérito contra o democrata foi distribuída para a ministra do STF Carmem Lúcia, que deverá responder nos próximos dias.
A Procuradoria da República investigaria Agripino desde o ano passado, quando teria sido acertada a delação do empresário George Olímpio junto ao Ministério Público. Todos os depoimentos de George Olímpio, que teriam durado cerca de três dias, teriam sido acompanhados por um subprocurador da República. Toda vez que o depoente tocava nas acusações contra Agripino – de que o democrata teria cobrado e recebido propina para fazer lobby no governo Rosalba Ciarlini (DEM) para a implantação da inspeção veicular, objeto da investigação – era o subprocurador quem fazia as perguntas. Assim, Agripino já vinha sendo investigado pelo MPF desde o ano passado.
No caso de Wilma de Faria, ela e o filho dela, o advogado Lauro Maia, são réus no mesmo caso desde 2011, quando o Ministério Público Estadual ofereceu denúncia contra eles. Ontem, os promotores de Justiça ofereceram denúncia contra Delevam Melo, homem de confiança do sistema wilmista e apontado como operador de Wilma e Lauro no esquema da Inspar. Quanto a Ezequiel Ferreira de Souza, o atual presidente da Assembleia foi acusado formalmente pelo procurador-geral de Justiça, Rinaldo Reis Lima, na última sexta-feira, de ter recebido propina para articular a aprovação de projeto de lei que autorizava a concessão do serviço de inspeção para a iniciativa privada, ação legislativa que supostamente fazia parte das tratativas do esquema.
BOA-FÉ
Para Garibaldi, como são necessárias provas para comprovar o que é apontado pelo Ministério Público, até que essas provas sejam dadas como irrefutáveis, prevalecerá atitude de boa fé com relação a Agripino, Wilma e Ezequiel. “Eu acho que, como conterrâneo, tenho que ter atitude de boa-fé perante as pessoas que militam comigo hoje ou militaram ao meu lado, ou até mesmo militaram contra mim. Tenho eu que ter atitude de boa fé e acreditar que eles provarão que estão isentos de todas essas acusações”. Caso surjam as provas irrefutáveis, Garibaldi poderá mudar de opinião. “Se existirem provas, claro que eu não posso prevalecer com essa minha boa fé e opinião diante de provas irrefutáveis. Mas enquanto não tiverem esse caráter, acredito que meus conterrâneos possam comprovar idoneidade, inocência e credibilidade”, frisou.
CREDIBILIDADE
Ao falar especificamente sobre Agripino, que, como ele, é ex-governador do Rio Grande do Norte, e está no quarto mandato de senador da República, um a mais que o peemedebista, Garibaldi ressalta que o clima no Senado é de solidariedade, já que o potiguar desfruta de credibilidade e confiança entre seus pares.
“Agripino é o mesmo que digo da ex-governadora Wilma e de Ezequiel, não tenho porque diferenciar. Acredito em Agripino, como acredito nos demais”, declarou. “Aqui no Senado há uma credibilidade muito grande e confiança e solidariedade que vem recebendo dos colegas. Isso nós estamos vendo até no plenário, quando ele chega é cercado pelos pares”, disse Garibaldi, descartando que o Senado venha a abrir investigação contra Agripino. “Não acredito. Nada disso é cogitado”.
Wilma silencia sobre fatos novos da Sinal Fechado
Secretário adjunto de Infraestrutura, diretor do DER e da CAERN durante o seu governo, o engenheiro Delevam Melo recebeu o silêncio de sua líder política, a ex-governadora e atual vice-prefeita de Natal, Wilma de Faria (PSB). Procurada esta manhã pela reportagem de O Jornal de Hoje, para se manifestar sobre a denúncia do Ministério Público contra Delevam, apontado como integrante do sistema político de Wilma e de seu filho, advogado Lauro Maia, Wilma informou, por meio de sua assessoria, que não tinha mais o que falar sobre a operação Sinal Fechado, a não ser o que já havia dito ao programa jornalístico global dominical Fantástico.
Wilma e Lauro já são réus na Sinal Fechado. Ambos são acusados de participação no esquema da Inspar, que teria começado a funcionar na gestão da pessebista com a implantação do convênio entre o Instituto de Registradores de Títulos e Documentos de Pessoas Jurídicas do Rio Grande do Norte (IRTDPJ/RN) e o Departamento Estadual de Trânsito. Ontem, o MP denunciou à Justiça – o processo transcorre na 3ª Vara Criminal – que Delevam teria sido o intermediador entre o empresário George Olímpio e o governo Wilma de Faria. Ele ficaria responsável por receber a propina e dividir com Wilma e Lauro Maia, segundo o MP.
Procurados nesta manhã, Wilma e Lauro silenciaram sobre a nova denúncia, tida como desdobramento da Sinal Fechado. O engenheiro Delevam Melo também foi procurado, mas se encontrava com seus advogados e não pôde atender à reportagem. A denúncia contra Delevam é desdobramento da operação Sinal Fechado, que, além da denúncia contra Wilma e Lauro, feita anteriormente, em 2011, apresentou nesta semana uma nova peça, desta feita contra o presidente da Assembleia, Ezequiel Ferreira. Também desdobramento da mesma operação, segue, em Brasília, investigação contra o senador Agripino Maia.
Sobre a nova delação de George Olímpio, Wilma disse na nota ao Fantástico que repudia a citação ao nome dela em qualquer contexto ilegal na implantação da Inspeção Veicular no Estado. “No período em que governei o Rio Grande do Norte (janeiro de 2003 a março de 2010), a inspeção veicular ora investigada pelo Ministério Público sequer foi licitada e implantada, não tendo gerado, portanto, nenhuma receita a órgão público ou empresa”, afirmou. Ainda não tendo conhecimento oficial do teor da delação premiada de George Olímpio, Wilma se absteve de fazer qualquer avaliação prévia sobre e disse considerar citação ao seu nome como “ilação caluniosa, injusta, desrespeitosa e antidemocrática”.
Quanto a Lauro Maia, sua nota ao Fantástico é curta. Ele afirma, apenas, desconhecer o conteúdo da delação, não tendo sido notificado sobre os fatos nela narrados. “Mesmo assim, de antemão, repudio qualquer afirmação de que teria participado do esquema criminoso referente à implantação da inspeção veicular no Estado do Rio Grande do Norte e continuo à disposição da Justiça para qualquer esclarecimento”, frisou.