APOIO

APOIO

quarta-feira, 22 de setembro de 2010

Justiça nega habeas corpus ao goleiro Bruno

O Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro rejeitou nesta terça-feira o pedido de habeas corpus apresentado pelo goleiro Bruno, acusado dos crimes de lesão corporal, sequestro e cárcere privado da modelo Eliza Samudio, ex-amante do jogador.

O tribunal informou através de comunicado que negou o benefício que permitiria a Bruno e a seu suposto cúmplice Luiz Henrique Ferreira Romão, o 'Macarrão'.

O pedido não foi feito em relação ao caso do suposto assassinato de Eliza, mas sim à acusação feita pela modelo de ter sido sequestrada, ameaçada e agredida para ser obrigada a abortar uma criança que seria filha do goleiro, que se negou a ser submetido a exames de DNA, crimes que teriam sido cometidos em outubro de 2009.

A ex-amante de Bruno está desaparecida desde o começo de junho e a Polícia assegura que tem indícios suficientes para concluir que está morta, apesar de seu corpo ainda não ter sido achado.

Da Agência EFE

Nenhum comentário:

Postar um comentário