APOIO

APOIO

sexta-feira, 10 de junho de 2016

“Percebemos muitas contradições nas declarações da esposa do PM Rangel”, disse delegado regional

Delegado regional de Caicó, Ricardo Brito
ricardo_brito
O delegado regional de Caicó, Ricardo Brito, concedeu entrevista à imprensa para esclarecer a prisão da viúva do policial militar Edinaldo da Costa Rangel, morto no dia 19 de abril deste ano. “A gente percebeu muitas contradições nas declarações da esposa, inclusive confrontando com uma testemunha ocular”, disse o delegado. “Ela teria tramado a morte do marido por questões pessoais, inclusive estaria ao lado da vítima como forma de desviar o foco das investigações”.
A Polícia Civil pediu à Justiça a prisão temporária, que acabou convertida em preventiva, de Rita de Cássia Rangel. “Os indícios nos levaram a pedir a prisão para aprofundar as investigações. A situação não está elucidada, mas independentemente de estar presa ou não as investigações serão intensificadas”, lembrou Ricardo Brito, que não descartou nenhuma linha de investigação.
Exumação
Ainda foi solicitada a exumação do corpo do PM Rangel, mas ainda não recebeu resposta da Vara Criminal. Segundo o delegado regional, o objetivo é identificar a arma usada no crime.

Nenhum comentário:

Postar um comentário