APOIO

APOIO

sexta-feira, 25 de novembro de 2016

Mortes violentas cresceram 121% contra homens e 59% contra mulheres

As mortes violentas de jovens entre 15 e 24 anos por causa violentas cresceram no Rio Grande do Norte nos últimos dez anos, segundo dados das Estatísticas do Registro Civil 2015. O levantamento foi divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta quinta-feira, 24.
Entre os jovens do sexo masculino o crescimento foi de 121,6% de 2005 a 2015. Já em relação as mulheres, o índice chegou a 59,4%, sendo a sexta maior dentre os estados brasileiros no período.
O estudo mostra que os óbitos de jovens por causas violentas, como acidentes de trânsito, afogamentos, suicídios, homicídios, quedas acidentais, entre outros.
As quedas mais significativas nesses índices foram registradas no Rio de Janeiro, Distrito Federal, São Paulo, Paraná, Mato Grosso do Sul, Espírito Santo e Acre, segundo o IBGE.
No Rio de Janeiro, caiu 37,5% entre os homens e 40,8% entre as mulheres; em São Paulo, caiu 33,1% entre homens e 32,7% entre mulheres. No Acre, a queda entre mulheres foi de 50%.
No mesmo período, essas mortes por causas externas tiveram alta expressiva em estados do Norte e Nordeste. A maior parte dos óbitos são de homens, mas, no Amazonas, houve um aumento maior com relação a mortes de jovens mulheres, de 171,4%, enquanto entre homens foi de 128,7%.
Veja publicação completa aqui.

Nenhum comentário:

Postar um comentário