APOIO

APOIO

sábado, 8 de abril de 2017

PODE CHEGAR A 11 NÚMEROS DE MORTOS NESTA "SEXTA SANGRENTA", FDN RACHA E PRESOS SE MATAM E CORTAM CABEÇA NA UPP (IMAGENS FORTES)

Depois da morte do detento Janderson da Silva Araújo, o “Boca Rica”, que era um dos líderes da facção criminosa Famía do Norte (FDN), no começo da manhã desta sexta-feira, 7, em sua cela, na Unidade Prisional do Puraquequara, mais dois presos foram assassinados à tarde e um deles teve a cabeça degolada pelos colegas de cela, que assumiram a autoria dos homicídios.
 
O detento encontrado amarrado e decapitado é Leonardo de Souza, 23, o “Leléo”, segundo a Secretaria de Estado de Administração Penitenciária.
 
Outro morto à tarde foi Manoel Júnior Monteiro Bastos, 22, que teve o corpo todo perfurado e os olhos vazados por pontas de vergalhões que os presos chamam de “estoques”.
 
No WhatsApp corre a informação de que o número de mortos é bem maior, podendo chegar a 11.
 
Pelo menos cinco detentos que assumiram os assassinatos compartilhavam a mesma cela com “Boca Rica”, “Leléo” e Manoel Júnior, e todos os envolvidos na matança.
 
Eles foram levados para o 28º Distrito Integrado de Polícia, onde confessaram e foram autuados em flagrante pelo triplo homicídio.
 
O secretário de Administração Penitenciária, tenente-coronel, Cleitman Marques, confirmou os três assassinatos, mas garantiu que o policiamento na unidade foi imediatamente reforçado pela Tropa de Choque e Rocam, ficando de prontidão dentro e fora da unidade, por isso, salientou o secretário, não havia possibilidade alguma de estourar alguma rebelião.
 

As mortes teriam sido provocadas por disputa de liderança dentro da própria FDN, de acordo com informações de policiais civis e militares que atuam dentro do sistema prisional do Estado.
 
Mais informações sobre as mortes e o clima de violência dentro da Unidade Prisional do Puraquequara a qualquer momento.
 
IMAGENS FORTES 
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário