APOIO

APOIO

terça-feira, 23 de maio de 2017

Eduardo Cunha resolve fazer delação premiada

O colunista do jornal O Globo Ricardo Noblat noticiou no fim da tarde desta segunda-feira 22 que o ex-deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), que está peso em Curitiba, decidiu firmar acordo de delação premiada no âmbito da Operação Lava Jato.
Segundo a delação do empresário Joesley Batista, da JBS, o ex-presidente da Câmara vinha recebendo dinheiro para ficar em silêncio. Joesley disse a Michel Temer em uma conversa gravada, em março desse ano, que tinha zerado todas as suas pendências com Cunha e que estava de bem com o ex-parlamentar.
Temer então incentivou a relação, que envolvia o repasse de dinheiro a Cunha e ao operador Lúcio Funaro, também preso. "Tem que manter isso, viu?", disse Temer.
Neste fim de semana, em carta divulgada por seu advogado, Cunha disse que a delação de Joesley é "mentirosa". "Estou exercendo o meu direito de defesa e não estou em silêncio e tampouco ficarei", escreveu.

Nenhum comentário:

Postar um comentário