APOIO

APOIO

quarta-feira, 11 de julho de 2018

Rio Grande do Norte ganha com novos investimentos em energias renováveis

PARQUE EÓLICO EM LAGOA NOVA

O Rio Grande do Norte e o Ceará são candidatos diretos a receber novos empreendimentos depois que a Petrobras anunciou nesta terça-feira, 10, um aumento substancial de seus investimentos em energia limpa, com foco na geração de energia solar e eólica no Nordeste.
A partir de uma “joint venture” com a empresa francesa Total, que recentemente adquiriu a Eren Renewable Energy e a Direct Energy, ambas voltadas à produção de energia limpa, a meta da estatal brasileira é utilizar bem mais áreas terrestres no Nordeste.
Nesta quarta-feira, 11, o secretário-adjunto de Desenvolvimento Econômico do RN, Otomar Lopes Cardoso, comentou que a decisão da Petrobras tem tudo para reverter rapidamente o panorama de desinvestimento da empresa na região. “Para nós, foi uma notícia muito boa, já que vislumbra a possibilidade de utilização crescente das áreas em declínio de exploração de petróleo com projetos absolutamente promissores”, lembrou Otomar.
“Essas áreas em franco declínio, sem uso para a agricultura, estão abertas a receber plantas eólicas e solares a partir de agora”, lembrou.
No ano passado, o Banco Mundial anunciou que deixaria de financiar projetos de petróleo e gás para focar em energia renovável. Essa decisão ajudou a despertar o interesse das grandes petroleiras nos projetos de energia limpa, obedecendo as metas do Acordo de Paris de cumprimento das metas de redução da emissão de gás carbônico na atmosfera.
Dados da Agência Internacional de Energia Renovável revelam que os investimentos em energia limpa, que eram de US$ 47 bilhões em 2004, saltaram para US$ 241,6 bilhões em 2016. Neste ano, coincidentemente, a indústria do petróleo registrou queda de 12% nos investimentos em relação ao ano anterior.
A energia solar em fase de pesquisa e desenvolvimento dentro da Petrobrás representa 1,1 megawatt no Rio Grande do Norte, contra 1,1 mil megawatts instalados no Brasil.

Nenhum comentário:

Postar um comentário