APOIO

APOIO

quarta-feira, 14 de junho de 2017

OAB-RN atesta certidão e confirma que Henrique Alves é advogado


Desde que foi preso pela Polícia Federal em razão da Operação Manus, desdobramento da Lava Jato deflagrada no Rio Grande do Norte na última terça-feira 06, o ex-deputado e ex-ministro do Turismo Henrique Eduardo Alves (PMDB) está alojado na Academia de Polícia Militar, situada no bairro de Lagoa Nova, em Natal, numa condição especial de carceragem, diferente dos demais detentos do sistema penitenciário potiguar.
Ao contrário do que muitos pensam, a condição especial de prisão dada ao ex-ministro não é pelo fato de ser uma figura pública ou ex-deputado federal, mas sim por ser bacharel em Direito e advogado registrado pela Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) no Rio Grande do Norte.
No dia da audiência de custódia, o presidente do órgão, Dr. Paulo Coutinho, assinou certidão confirmando que Henrique era de fato habilitado para exercer a advocacia, fazendo assim com que ele fosse colocado em regime diferenciado de cárcere.
Todavia, o fato do Ministério Público Federal ter procurado pelo registro do ex-deputado e não ter encontrado gerou desconfiança na veracidade do documento, situação que tomou a imprensa no fim de semana.
Diante da informação, o Agora Jornal procurou a OAB-RN para confirmar a validade do documento. Segundo os responsáveis pela comunicação, Henrique está sim inscrito na lista de advogados do órgão sob o número 999D e com seccional/subseção no município de Natal. Em consulta realizada no site, pelo menos desta vez, o nome do ex-ministro apareceu como cadastrado.
Para a entidade, as informações que circulam de que a certidão poderia ser falsa é ‘pura falácia’. O próprio presidente Paulo Coutinho, um dos pivôs da situação, foi procurado para comentar o assunto, mas o contato não foi retornado até o fechamento da matéria. Henrique segue preso na Academia de Polícia Militar de Natal, onde, inclusive, tem recebido visitas diariamente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário